sábado, 11 de fevereiro de 2012

Carta emocionante da esposa de morto em sequestro repercute em todo Brasil. Veja a Carta!

Familiares, amigos e pessoas de todo o País se engajaram na mobilização nas redes sociais.

A carta escrita pela jornalista Carol Queiroz para o marido Bruno Ernesto, assassinado na última terça-feira, já conta com mais de 1,6 mil compartilhamentos no site de relacionamentos Facebook. Além de familiares e amigos, pessoas de todo o País se engajaram na mobilização nas redes sociais, pedindo justiça pelo crime bárbaro.

Carol inicia a carta desabafando toda a tristeza sentida por perder seu esposo e lembrando que não se despediu dele como de costume na véspera da tragédia. Continua falando do amor e da cumplicidade que sentiam um pelo outro e pede para o esposo não suprir revolta e que tudo vai ficar bem. Carol também pede para que todos orem e deixem de lado qualquer sentimento de rancor ou mágoa, “sem deixar que a maldade os invada”. Ao final, a jornalista se despede com um trecho da música De Tanto Amor, de Roberto Carlos.

De acordo com a psicóloga Débora Simões, essa forma de reação frente a uma perda tão trágica não é comum. “Em um momento como esse, é altamente difícil se manter serena como ela demonstrou estar. Mas a forma de reagir, no final das contas, é muito particular. Talvez até por esse motivo houve tanta repercussão nessa carta. As pessoas não só se sensibilizaram com a perda dela, mas também se impactaram com a reação atípica e pacífica que ela teve”, explicou.

Bruno Ernesto era diretor de suporte da Unidade Municipal de Tecnologia da Informação (UMTI) da Prefeitura de João Pessoa. Ele foi abordado por assaltantes quando chegava a sua casa, no Bairro dos Estados, na última terça-feira. Foi sequestrado e acabou sendo assassinado após um dos bandidos descobrir que Bruno havia conseguido ligar para a esposa da mala do carro. Bruno e Carol estavam casados há quatro anos.

Amigos e familiares protestam - Amigos e familiares do funcionário público Bruno Ernesto, assassinado na última terça-feira, realizaram ontem, na Praça João Pessoa, um protesto contra a violência. Os manifestantes fizeram um panelaço, levaram apitos, megafones e faixas com frases de protesto para pedir uma solução dos governantes para diminuir os índices de violência na Paraíba. Em apoio ao protesto, foi criada ontem a Comissão de Combate à Violência formada por advogados paraibanos.

Durante o protesto, os manifestantes cobraram ao Governo do Estado, mais ações pela segurança da população, para evitar os crimes violentos que têm se repetido na Paraíba. O protesto foi encerrado com uma oração em homenagem a Bruno Ernesto e outras pessoas que morreram vítimas de violência. Os familiares e amigos de Bruno preferiram se reservar e não falar sobre o assunto com a imprensa.

Entre os manifestantes, esteve presente o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil na Paraíba (OAB-PB), Odon Bezerra, que encabeça a Comissão de Combate à Violência. Ele afirmou que uma das principais causas dos homicídios praticados atualmente no Estado é o tráfico de drogas. “A sociedade paraibana sempre viveu a paz e de repente se depara em uma nova realidade de crimes. Por trás desses crimes estão as drogas, principalmente o crack”, disse.

“A comissão pede que se faça um trabalho de educação e de prevenção nos bairros e nas cidades. Já foi entregue um documento com essa proposta à Casa Civil. Nós esperamos ser recebidos pelo governador”, explicou. Ele ressaltou, que o documento entregue à Casa Civil é apenas um ponto de partida para as ações a serem executadas pela comissão.

Leia a carta na integra


Hoje eu amanheci sem vontade de viver, de ser... Amanheci querendo partir, com vontade de ir-me embora. De não mais voltar. Lembrei de não ter me despedido dele como de costume. Me perguntei se fui digna de tanto amor. Me culpei, me machuquei, me convenci que não mereço ser feliz.

Mas me lembrei do seu sorriso, meu Fofinho. E lembrei de todo amor que nos dedicamos, de toda admiração e respeito mútuos, de toda paixão que nutríamos um pelo outro. Lembrei das inúmeras provas de amor, do teu carinho, do teu zelo por mim... Nós éramos mais que cônjuges. Éramos almas gêmeas, éramos amantes, amigos, parceiros, pais e filhos um do outro. Tu era meu menino e eu sou a tua menina!

Meu amor, que no teu coração não haja revolta, só amor. Porque Jesus tá ao teu lado, meu fofinho. Jesus tá te acolhendo e Nossa Senhora me prometeu que vai fazer ‘cosquinha’ pra você dormir, como eu sempre fiz, com você no meu colo.

Não tenha medo, o que há além da vida para os bons é luz... não há mais dor, não há mais sofrimento, não há mais temor. Agora tu haverás de ser ainda mais feliz. Agora tu és livre, meu amor. Porque agora tu és feito de luz divina e eterna e não há mais carne para te separar de DEUS. TU ESTÁS NO SEIO DE DEUS E NÃO HÁ MELHOR LUGAR.

Meus amigos, conhecidos e desconhecidos, obrigada por tantas mensagens. Eu só levantei depois que vi o quanto vocês o amavam. Continuem a orar e deixem de lado o rancor e a mágoa. Sejam luz na vida das pessoas. Sejam sempre bons, sem deixar que a maldade os invada. Façam de suas vidas, exemplos de fé e bondade. Obrigada por tudo!

De Tanto Amor (Roberto Carlos) Ah ! Eu vim aqui amor só pra me despedir E as últimas palavras desse nosso amor, você vai ter que ouvir Me perdi de tanto amor, ah, eu enlouqueci Ninguém podia amar assim e eu amei E devo confessar, aí foi que eu errei

Vou te olhar mais uma vez, na hora de dizer adeus Vou chorar mais uma vez quando olhar nos olhos seus, nos olhos seus A saudade vai chegar e, por favor, meu bem Me deixe pelo menos só te ver passar Eu nada vou dizer perdoa se eu chorar Originalmente publicado no mural de Bruno De: Carol Queiroz





Fonte: MaisPB com Correio da Paraíba



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...