quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Exigência de placas refletivas entra em vigor nesta quarta (15) na Paraíba

Placas de carros novos ou transferidos deverão ter película que reflete luz.
Detran fica responsável por fiscalizar cumprimento de medida do Contran.

Entra em vigor nesta quarta-feira (15) a resolução do Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB) que obriga o uso de placas refletivas em veículos novos ou transferidos. Conforme a nova regra, publicada no Diário Oficial do estado no dia 4 de fevereiro, placas e tarjetas deverão ser confeccionadas com películas que refletem a luz, em acordo com a resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Segundo a medida do Detran, as novas placas refletivas em automóveis, motocicletas, ônibus e caminhões têm como objetivo combater a clonagem, o roubo e o furto de veículos, além de facilitar a fiscalização e aumentar a segurança no trânsito. A mudança é favorável para visbilidade em dias chuvosos e com neblina ou à noite. As placas também possibilitam melhor visualização da distância de um veículo em relação ao outro.A obrigatoriedade é para veículos novos ou oriundos de transferência, de município para município ou de estado para estado.

O custo do par de placas custa em torno de R$ 150. Já a placa de moto terá valor em torno de R$ 90. De acordo com o superintendente do Detran, Rodrigo Carvalho, as 44 lojas cadastradas pelo órgão tiveram um período de estruturação para se adaptarem à determinação do Contran. O Detran fica responsável pela fiscalização.

Inicialmente, a nova regra seria aplicada a partir do dia 1º de janeiro, mas, por decisão do Contran, a vigência foi adiada para 1º de abril. Nos estados em que o Detran já estão aptos a implantar o novo sistema, que é o caso da Paraíba, o serviço foi antecipado.

Atualmente, as películas já são obrigatórias para as motos. Também entrar em vigor a exigência do aumento da placa das motos novas ou das que forem transferidas de município ou estado. O texto prevê que a altura das placas passe de 13,6cm para 17cm, e o comprimento de 18,7cm para 20cm. Com isso, aumenta também o tamanho de letras e números (com exceção da cidade de origem): de 4,2cm para 5,3cm de altura – quase do tamanho das placas de automóveis. O objetivo do aumento do tamanho, em ambos os casos, é melhorar a fiscalização.



Fonte: Do G1 PB



Seja o primeiro a comentar!

Comentarios(s):

#