quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Polícia registra queda de 14 % nos homicídios na PB durante carnaval; na Capital a redução foi de 38%

Um carnaval tranqüilo com uma redução nos indicadores de violência durante o período. Essa foi a avaliação feita durante uma reunião entre o Governador Exercício, Rômulo Gouveia, o Secretario de Segurança Pública, Cláudio Lima, o comandante da Polícia Militar, coronel Euller Chaves e equipe de auxiliares.

De acordo com um relatório apresentado, em João Pessoa foram registrados 10 homicídios, 38 % menos que no carnaval do ano passado e em todo o estado foram 24 assassinatos, 14 % menos do que em 2011.

Fazendo uma comparação dos números do ano passado, quando foram registrados 28 mortes violentas, e este ano com 24 casos, o que na avaliação do Governo foi um saldo positivo. Entre todos os casos registrados, apenas um em local onde acontecia festa de carnaval. O crime aconteceu na cidade de Coremas e a vítima foi o pescador José Vicente da Silva, de 53 anos.

A polícia já prendeu o acusado pelo crime em Coremas, que justificou a atitude dizendo que Jose Vicente havia agredido o filho dele na noite anterior. Em Monteiro, na região do Cariri, um adolescente de 15 anos foi morto a pedradas, fato ocorrido no domingo (dia 19).

A polícia prendeu um rapaz, Claudisson Fábio Gomes de 20 anos, que cometeu o crime junto com três menores. Durante a reunião da cúpula da segurança paraibana, os dirigentes do Instituto de Policia Cientifica – IPC da Secretaria de Segurança e Defesa Social, na região metropolitana da Grande João Pessoa, foram registrados 16 homicídios, sendo dez casos na capital.

Uma pessoa foi assassinada na região de Guarabira e cinco na Região de Campina Grande e dois na região de Patos. Quanto ao tipo de arma: 16 foram mortas a tiros (arma de fogo), cinco por arma branca (faca) e três por outros tipos de instrumentos.

O Secretário de Segurança, Claudio Lima, disse que o resultado foi bastante positivo e ele atribuiu o fato as ações preventivas que foram executadas pela polícia nos dias que antecederam a carnaval, como operações realizadas em várias cidades e regiões do Estado.

Operações

Para garantir a segurança foram mobilizados mais de sete mil policiais, o que representa uma escola com mais de mil policiais por dia de carnaval, sem comprometer o policiamento regular e cotidiano, com a realização de operações que resultaram numa serie de prisões antes e durante o carnaval.

Entre as ações que merecem destaque, o Secretário Cláudio Lima citou uma operação em Baia da Traição, outra operação conjunta das polícias civil e militar nos municípios de Rio Tinto e Mamanguape, com a execução de mandados de prisão e também de busca e apreensão.

O resultado foi a apreensão de quatro menores e a prisão de sete homens e uma mulher e com eles os policiais encontraram pedras de crack, maconha, rádio amador, munição, celulares e uma câmera digital.

Já na região do sertão, o trabalho da polícia começou pela cidade de Patos no dia 16 passado, com uma mega operação que resultou na prisão de 20 pessoas e na apreensão de armas e drogas.

Prisão Carnaval

Durante o período do carnaval, entre o sábado 18 e a terça-feira 21 de fevereiro, 100 pessoas foram presas em flagrante em todo o Estado; 28 armas foram apreendidas e 13 carros foram retidos.

A polícia também apreendeu drogas: crack, cocaína e maconha. O Ciop registrou mil e 709 atendimentos e o Corpo de Bombeiros fez o atendimento a oito acidentes de trânsito. Também fez 64 resgates de afogamento, sem vítima fatal, mais 64 atendimentos pré-hospitalares.

O Secretário de Segurança revelou que nos locais onde aconteceram festividades, não foram registradas ocorrências, resultado do trabalho preventivo feito pelas policias civil e militar.




Fonte: paraiba.com



Seja o primeiro a comentar!

Comentarios(s):

#