terça-feira, 27 de março de 2012

Seca Verde atinge município de Diamante. Perdas nas lavouras somam grandes prejuíjos aos agricultores

Diamante é o segundo maior produtor de arroz (tipo vermelho) do Vale do Piancó. Com a falta de chuva a produção já está comprometida. Muitos agricultores já se encontram em situação de desespero. Alguns deles já afirmam ter perda total.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), Joaquim Inácio, os prejuízos causados pela falta de chuva já chegam a 60%, em todas as culturas plantadas, principalmente do milho e arroz. As chuvas que caíram até o momento não foram suficientes para segurar as plantações, disse.

Além das plantações, o homem do campo já se preocupa com os animais, pela falta de pasto e reservatórios de água. Os barreiros e açudes de algumas localidades sequer pegaram água. Segundo o agicultor Chico Gonçalo, que planta nas margens do rio Piancó, em Diamante, a situação do município é de dar pena. Faltando chuva, nós agricultores não temos a quem redcorrer; nossa esperança é a chuva, na falta dela, o ano será perdido, lamentou.

Outra situação grave pela qual passa os agricultores de Diamante - é a não adesão do município - ao Programa Garantia Safra do Governo Federal. Parece que as autoridades do município não se preocupam com a situação dos agricultores. Perdi 75% do milho, feijão e arroz que plantei. É uma situação caótica, porque o Seguro Safra não é para todo mundo. A crise é generalizada na zona rural, revela Antônio Pessoa, morador do sítio Pombinho.

O Sindicato dos Trabalhadores Ruraris de Diamante ainda não tem dados precisos sobre a situação das comunidades rurais prejudicados com a seca verde.



Fonte: Por Hélder Loureiro



Seja o primeiro a comentar!

Comentarios(s):

#