quarta-feira, 30 de setembro de 2015

'Superobeso' da cidade de Patos, internado no Recife, consegue 145 kg e consegue ficar em pé

Carlinhos está internado desde o dia 9 de julho no Hospital das Clínicas.
A primeira pesagem do paciente foi realizada nesta terça-feira (29).

O jovem paraibano Carlos Antônio Santos Freitas, internado no Hospital das Clínicas (HC), no Recife, com um quadro de obesidade extrema, já perdeu 145 kg. De acordo com a unidade de saúde, o paciente já consegue ficar em pé e foi pesado pela primeira vez nesta terça-feira (29). Carlinhos, como é conhecido, está internado desde o dia 9 de julho. Atualmente, está pesando 275 kg.

De acordo com os médicos, a pesagem só foi possível por causa da brusca perda de peso, que já era esperada. As patologias associadas à obesidade, como a baixa dosagem de proteína e as doenças de pele, também foram controladas. A capacidade respiratória e a funcional dos membros inferiores e superiores também melhoraram, dizem os profissionais.
A partir de agora, será traçado um novo planejamento para o tratamento de Carlinhos. Uma nova pesagem deve ser realizada em outubro, quando outros detalhes sobre o quadro de saúde do paciente serão divulgados.
Entenda o caso

O paraibano Carlos Antônio Freitas tem 28 anos e pesava 420 quilos ao chegar ao Recife. Ele morava em Patos, no Sertão da Paraíba, e tem diversos problemas de saúde por causa do peso. De acordo com o médico Pedro Augusto Dias, que acompanha o caso há cinco anos, Carlinhos tem diabetes, pressão alta, problemas respiratórios, de pele e urinários.
Também devido ao peso, o jovem não conseguia se deitar ou andar e vivia há mais de dois anos sentado no chão da sala de casa. Ele foi internado no HC para dar início ao processo de emagrecimento.

O quadro de saúde dele melhorou cerca de um mês depois. Ele já está curado da infecção urinária, apresentou melhora nas feridas da pele e reduziu o diâmetro do braço. Por causa do peso do paciente, a equipe ainda não havia conseguido medir a redução em uma balança.

A equipe médica também identificou desnutrição e falta de proteína em Carlinhos, que recebe acompanhamento multidisciplinar. Ele passou de 8 mil para 4 mil calorias diárias. Agora, ele também faz exercícios como fisioterapia e terapia ocupacional.

Segundo a mãe de Carlinhos, Cacilda dos Santos, o jovem apresenta aumento no peso desde pequeno, mas a situação se tornou crítica a partir da adolescência. "Depois dos 15 anos que ele foi ganhando peso muito rápido", disse. Cacilda explicou ainda que o filho sofre também de problemas mentais e tem compulsão por comida. "Ele pede comida de instante em instante. Se eu fosse dar, ele não estava mais nem aqui", comentou.

Fonte g1 pe


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...