quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Moradores de Serra Grande fazem 'vaquinha' para comprar motor do sistema de abastecimento de água

Cansados de esperar pela prefeitura, moradores do sítio Gameleiro, na zona rural do município de Serra Grande, no Vale do Piancó, resolveram por conta própria colocar para funcionar um sistema de tratamento e abastecimento de água que já deveria estar pronto desde o ano de 2008, quando foi assinado um convênio entre a administração municipal da época e o Ministério da Integração.



O ex-secretário municipal de Infraestrutura Ronaldo Moura acusa o atual prefeito de estar se vingando da população do sítio Gameleiro por causa de questões políticas. Segundo ele, o sistema permanece inacabado porque naquela comunidade o prefeito recebeu menos votos do que o seu adversário nas eleições de 2012 (assista ao vídeo no final dessa matéria).
O convênio no valor de R$ 291 mil beneficiaria cerca de 45 famílias do Gameleiro, mas de 2008 para cá o sistema nunca foi colocado para funcionar pela prefeitura. O ex-secretário explica que dois motores-bomba viviam guardados em uma sala, mas por falta de vigilância eles foram roubados. Restou à própria população comprar um motor e instalar no açude.
“Para quem não votou não tem políticas públicas. Esse sistema deveria estar funcionando, mas como ele não teve em 2012 um êxito aqui dos eleitores, ele não botou para funcionar. Você veja aí o sistema todinho pronto, mas não funciona por questão política”, enfatizou.

Ronaldo acompanhava o projeto desde o início, mas, segundo ele, ao votar em outro candidato a governador em 2014 que não era o do prefeito, acabou sendo demitido da Secretaria de Infraestrutura. Ele revelou ainda que o prefeito até tentou impedir que os moradores instalassem o motor-bomba que foi comprado por eles.

Nivran Pereira, morador do Gameleiro, explica que a compra do motor foi uma medida paliativa, já que apenas um não é suficiente para abastecer todas as casas regularmente, por isso a comunidade faz um revezamento. Ele ainda espera que a prefeitura conclua o projeto. “Seria bom que isso fosse resolvido porque ela é fraca para abastecer toda a comunidade. Se tivesse um motor potente para abastecer geral...”

O outro lado:

O prefeito Jairo Halley, em conversa com o Diário do Sertão, se defendeu das acusações feitas pelo ex-secretário. Ele afirmou que nunca houve descaso ou má vontade da sua gestão para com a população do sítio Gameleiro. Tanto é que o abastecimento de água através de carros-pipa acontece regularmente naquela localidade, justamente porque o sistema ainda está parado. Mas ele acredita que até o final do ano a empresa responsável pela obra vai reinstalar dois novos motores e finalizar o projeto.

"Isso é mais uma inverdade da oposição. A comunidade nunca deixou de ser assistida. Por isso que a partir do momento que começaram essas calúnias, a gente começou a pegar assinaturas da população", disse.

Jairo Halley culpou a empresa pelo atraso na entrega da obra e disse que a prefeitura já enviou uma notificação. Ele explicou que o referido sistema de abastecimento não foi inaugurado oficialmente porque a empresa ainda não finalizou a obra e prestou contas à Caixa Econômica Federal. Se isso acontecer até dezembro, o sistema será inaugurado juntamente com um conjunto habitacional que, segundo ele, ainda não foi entregue à população porque falta instalar água e energia.



Fonte: Diário do Sertão




Fonte


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...