quarta-feira, 14 de outubro de 2015

População tenta linchar padrasto e mãe suspeitos de terem matado criança na PB

Quatro pessoas foram autuadas pela morte de um menino de cinco anos no município de Sumé, no Cariri paraibano, a 267 quilômetros de João Pessoa. Entre os presos estão o padrasto e mãe da vítima. O corpo foi encontrado nesta terça-feira (13) com requintes de crueldade. A população tentou invadir a delegacia da cidade para linchar os suspeitos.

Segundo Yure Givago, delegado de Sumé, que está à frente das investigações, outras duas pessoas foram presas e vão responder por homicídio qualificado. “Foram presos em flagrante delito a mãe do garoto, o padrasto, um doente mental e um amigo da família. Informações desencontradas nos depoimentos e testemunhas foram fundamentais para a prisão do quarteto”, falou. Uma quinta pessoa pode estar envolvida na trama criminosa.

Conforme a Polícia Civil, a mãe da criança vai responder inicialmente por comissivo por omissão, que é quando a pessoa abstém de agir para evitar um crime. O padrasto, o doente metal e um amigo da família da vítima vão responder por homicídio duplamente qualificado.

O inquérito policial está trabalhando com três linhas de investigações: morte por magia negra, assassinato praticado por um doente mental e homicídio por vingança praticado pelo amigo da família, que saiu recentemente do presídio e jurou matar a mãe da criança porque ela foi testemunha de acusação em um processo contra ele.

“Nada foi descartado até agora. Temos quatro presos – que não temos dúvidas da participação deles na morte do garoto - e três linhas de investigações. Uma foice foi apreendida. Vamos ouvir outras pessoas, que podem estar envolvidas nesse crime. Em curto espaço de tempo vamos elucidar a morte da criança”, avisou delegado Paulo Ênio, que

Enquanto a Polícia Civil colhia o depoimento dos suspeitos, uma grande concentração de pessoas se formou em frente da delegacia da cidade. O grupo tentou invadir o local para linchar os suspeitos. A polícia usou spray de pimenta para dispersar os manifestantes e acionou a Polícia Militar para conter as pessoas.

Os homens presos serão levados para a Cadeia Pública de Sumé a mulher para a carceragem da Delegacia de Monteiro.



Fonte: Por Hyldo Pereira


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...