terça-feira, 10 de novembro de 2015

Clima quente na sessão da Câmara de Conceição. [VÍDEO]

O motivo da discussão acalorada se deu depois que o presidente falou sobre a situação dos agentes de endemias, que ao entender dos vereadores da oposição, diante da exposição de concurso público, que foi apresentado para a Câmara votar, onde cita que o município não tem nenhum agente de endemias, abrindo treze vagas, não garante a continuação deles nos quadros de efetivos da prefeitura.

Segundo Luis Paulino, os funcionários já são efetivos, em função de um projeto aprovado pela Câmara e sancionado pelo então prefeito da época, Alexandre Braga. Assim sendo, tanto o vereador Luis Paulino, quanto o também vereador Vicente Ramos defende a retirada dos termos que tratam dos agentes de endemias no concurso público.

No entanto, o presidente quebrando o protocolo da reunião, usou a palavra e disse que estavam fazendo terrorismo com os agentes e que eles terão a garantia de planos de carreira, inseridos dentro do projeto do concurso público. A expressão ‘terror’, usada pelo presidente desencadeou uma revolta no vereador Luis Paulino, que disse que o presidente estava tentando colocar os agentes de endemias contra a oposição.

Neste momento, houve troca de farpas entre os vereadores, que só não foram além, porque houve a chegada da turma do ‘deixa disso’.

Mais tarde, o vereador Vicente Ramos disse de forma bem explicada que o artigo do projeto do concurso público que trata dos agentes de endemias é uma ‘pegadinha’, pois segundo ele, caso as vagas sejam anunciadas em edital, qualquer pessoa poderá concorrer, o que põe em xeque a garantia dos funcionários nos quadros efetivos.

Veja o vídeo, abaixo





Fonte Vale do Piancó Notícias


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...