quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Greve na UEPB é suspensa e professores voltam as atividades na segunda-feira

Foi suspensa, nesta quinta-feira (19), a greve dos professores da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). A decisão foi tomada durante assembleia da categoria, que vai voltar aos trabalhos a partir da segunda-feira (23).

De acordo com o professor Nelson Junior, membro do comando grevista, os professores conseguiram, a partir de negociações com a reitoria e com o governo do Estado, que parte da pauta de reivindicações fosse atendida.

“Com a reitoria conseguimos o comprometimento de recuperação de salas de aula, recuperação de prédios e concurso para professores efetivos. Com o Estado, acertamos a construção do campus de Monteiro, que vai ter licitação a partir de janeiro e a doação de um terreno de 2,4 hectares no bairro do Cristo, em João Pessoa, para a construção do campus da Capital”, disse o professor.

Ainda segundo o professor, o Estado também garantiu a liberação de R$ 1,2 milhão para a compra de equipamentos de escolas técnicas agrícolas em Lagoa Seca e Catolé do Rocha.

“Conseguimos algumas coisas com reitoria e com o governo. Insistimos na questão salarial, mas o governo do Estado aceitou colocar uma vale saúde no valor médio de R$ 130 para os professores. Não era o que queríamos, mas foi o possível de se avançar. Iremos retomar o debate de reajuste salarial em 2016, já que teremos uma perda de 15%, somados os anos de 2014 e 2015”, contou Nelson Júnior.

De acordo com o reitor da UEPB, Rangel Júnior, o fim da greve é recebido com tranquilidade, mas também com preocupação, já que todo o calendário letivo foi prejudicado, deixando o segundo semestre perdido para os alunos.

“Foi uma greve muito prolongada e que deixa sequelas muito grandes no conjunto da universidade. Entendo que a greve não tem vencedores e não tem vencidos. Vamos buscar construir um calendário acadêmico imediatamente. Precisaremos de uns 15 dias pelo menos para fechar o período letivo 2015.1 e mais uns 15 dias para equacionar toda a problemática do sistema de lançamento de notas e encerramento pleno do período letivo para que possamos reabrir o processo de matrícula de veteranos e definir a data do inicio do período letivo 2015.2, que certamente só deve iniciar em meados de janeiro”, falou o reitor.

Fonte Por Halan Azevedo


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...