quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Sertão da Paraíba já soma 21 casos de microcefalia com uma morte

A Secretaria de Estado da Saúde notificou até o dia 19 de dezembro 425 casos suspeitos de microcefalia, distribuídos em 72 municípios paraibanos, com base nas definições de casos estabelecidas na Nota Informativa da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde. Entre eles, cinco casos suspeitos evoluíram para óbito, sendo quatro infantis e um fetal. Um dos óbitos foi registrado na cidade de Piancó, no Sertão do estado.

Do total de casos notificados até o momento, 21 foram confirmados, 30 descartados e os demais (374) continuam em investigação pelas Secretarias Municipais de Saúde, com apoio da SES-PB e do Ministério da Saúde. Dois casos foram confirmados em gestantes residentes no município de Juazeirinho, cujos fetos apresentaram microcefalia e diagnósticos laboratoriais conclusivos para vírus Zika pelo método de Reação da Transcriptase Reversa, seguida de reação em cadeia da polimerase (RT-PCR) em amostra de líquido amniótico.

No Sertão, 20 casos estão sendo investigados. O maior número de casos notificados é na cidade de São Bento, que registrou quatro, seguido de Juru com três, Aguiar, Catolé do Rocha e Sousa com dois casos cada uma delas. As demais cidades registraram um caso cada um, são elas: Aparecida (1), Bernardino Batista (1), Brejo do Cruz (1), Cachoeira dos Índios (1), Cacimba de Areia (1), Manaíra (1), Patos (1), Pombal (1) e Tavares (1).

Na cidade de Cajazeiras não foi notificado nenhum caso de mães residentes a Terra do Padre Rolim, mesmo já tendo nascido um bebê com microcefalia na maternidade local.

O Ministério da Saúde confirmou no dia 28 de novembro a relação entre o Zika vírus e o surto de microcefalia na região Nordeste. O Instituto Evandro Chagas, órgão do MS em Belém (PA), encaminhou o resultado de exames realizados em um bebê, nascido no Ceará, com microcefalia e outras malformações congênitas. Em amostras de sangue e tecidos foi identificada a presença do Zika vírus.
Ações

Entre as ações desenvolvidas pela SES estão reuniões com as áreas técnicas da SES, apoio do Ministério da Saúde e Gabinete da SES para a apresentação e discussão sobre a situação epidemiológica da microcefalia na Paraíba, reunião com o Hospital Universitário Lauro Wanderley, para a proposta de ter o serviço como referência no atendimento aos casos de microcefalia, reuniões com o Grupo Técnico da Rede de Atenção Pediátrica, para apresentação da situação epidemiológica do estado, discutindo o protocolo e proposta de pactuação das referências da Rede de Atenção no atendimento à microcefalia, considerando as recomendações do MS, tendo como objetivo utilizar a telemedicina para potencializar o cuidado e monitoramento dos casos suspeitos, a elaboração de formulário online – FormSUS – para notificação dos casos suspeitos de microcefalia, reunião para finalização do protocolo estadual de atendimento aos casos nas investigações dos casos notificados, entre outros.



Fonte diariodosertão


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...