quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Estoque de gasolina pode acabar nesta quinta-feira na PB

Informação foi passada ao MPPB por uma das distribuidoras do estado.
Petrobras diz que entregas de gasolina foram normalizadas em dezembro.

O estoque de gasolina na Paraíba pode acabar nesta quinta-feira (7) caso não seja normalizada a situação da distribuição do combustível no estado, informou o promotor dos direitos do consumidor, Glauberto Bezerra, na tarde desta quarta-feira (6). Segundo Glauberto, a informação foi passada por uma das distribuidoras ouvidas pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) na manhã desta quarta.

No final da manhã, a Petrobras emitiu uma nota ao G1 informando que as entregas de gasolina para a Paraíba foram normalizadas com a chegada do navio no dia 29 de dezembro. Na nota, o órgão ainda informou que a forma de abastecimento dos mercados de gasolina e diesel na Paraíba não foi alterada.

“A distribuidora que ouvimos informou que a situação que pode estar causando o desabastecimento é que mais uma vez o navio que deveria ter chegado nesta quarta com o combustível teria atrasado, e a nova previsão é de que ele só chegue no sábado (9)”, explicou o promotor.

De acordo com o gerente de operações do Porto de Cabedelo, Lúcio Roberto, o navio não está, de fato, atrasado. "Não existe atraso com relação a isso. Havia uma previsão de que ele chegasse nesta quarta, mas essa previsão não é uma data certa. Por causa das condições climáticas, o navio pode chegar até três dias antes ou três dias depois e sempre operamos com essa margem. Isso é uma situação comum, já aconteceu várias vezes e é até rotineira tanto aqui quanto em outros portos", explicou Lúcio.


O promotor ainda comentou que após ouvir os representantes das 16 distribuidoras que atuam no estado, um documento oficial será emitido para a Petrobras para que a empresa possa esclarecer o caso, mas adiantou que até o momento a situação encontrada no estado é contrária ao que a empresa informou. “As distribuidoras, os postos de combustível e a população vêm reclamando constantemente da falta de gasolina, esta é a situação que estamos observando na Paraíba”, disse.

Investigação

A pedido do Minstério Público da Paraíba (MPPB), a Receita Estadual está realizando um levantamento para saber se as distribuidoras de combustível estão retendo o produto para prejudicar a comercialização no estado. "O Fisco Estadual está fazendo o levantamento em todas as distribuidoras e até quinta-feira deverá entregar um relatório ao Ministério Público", disse o Gerente Executivo de Fiscalização do Fisco Estadual, Marx Gusmão.
Desabastecimento no interior

O desabastecimento, que começou em João Pessoa no feriado do Natal, já afeta cidades do Agreste, Sertão e Cariri da Paraíba, conforme informou o presidente do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis (Sindrev), Bruno Agra. Segundo Bruno a falta de combustível demorou a atingir o Sertão, pois a maior parte dos postos utilizam reservatórios com capacidade maior, devido a distância dos portos.

Inquérito Civil

O Ministério Público da Paraíba instaurou inquérito civil para investigar a situação do desabastecimento de combustíveis no estado, que vem sendo registrado em João Pessoa. Segundo o promotor dos direitos do consumidor, Glauberto Bezerra, o órgão vai acionar o Agência Nacional de Petróleo (ANP) e a Petrobras para que ajudem a esclarecer o caso. A medida foi anunciada na manhã desta terça-feira (5) durante uma reunião com representantes de vários setores envolvidos no abastecimento.

O problema do desabastecimento começou no feriado de Natal porque, segundo o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Derivados de Petróleo (Sindipetro), um navia com carga de gasolina deveria ter chegado em Cabedelo no dia 23, mas só aportou no dia 29. Durante este período, o preço do litro do combustível chegou a custar R$ 4,15 no dia 28, mas uma pesquisa do Procon divulgada no dia 30 encontrou o combustível sendo vendido entre os valores de R$ 3,399 e R$ 3,999, uma variação de 17,7%. Na mesma pesquisa, o Procon indicou que 58 postos tinham reajustado o preço do combustível em relação à pesquisa anterior.

Em nota a Agência Nacional do Petróleo (ANP) informou que está fazendo a gestão do suprimento de combustível em toda a região Nordeste, acompanhando a execução dos descarregamentos de embarcações da Petrobras Transporte S.A (Transpetro) nos portos, principalmente em Cabedelo e Suape.

Ainda segundo a ANP as entregas realizadas na última semana de dezembro e as que estão ocorrendo nesta primeira semana de janeiro ressupriram os estoques dos distribuidores, que por sua vez estão distribuindo os combustíveis em todo o interior dos estados.

Com relação ao Ministério Público, a ANP informou que está à disposição para fornecer as informações que forem solicitadas.

Fonte Do G1 Paraíba


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...