quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Após prender prefeita, Operação investigará obras concluídas

A Operação Andaime iniciará a quarta fase em municípios paraibanos e investigará até mesmo obras já concluídas. Em coletiva de imprensa, nesta quinta-feira, em Cajazeiras, o procurador da República Tiago Misael disse que a operação conseguiu chegar nos gestores e que terá continuidade. “Ter concluído a obra não quer dizer nada. Vamos investigar as irregularidades”, disse o procurador.

Hoje, sete mandados de prisão foram executados em Bonito de Santa Fé, Monte Horebe, Uiraúna e Cajazeiras, no Sertão da Paraíba. Entre os detidos, a prefeita Cláudia Dias (PSB), de Monte Horebe, e o esposo dela, Fábio Barreto. Eles são acusados de integrar esquema de fraudes em licitações e desvio de dinheiro público.

A terceira etapa da “Operação Andaime”, realizada pelo Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público Estadual (Gaeco), Polícia Federal, Controladoria-Geral da União e Polícia Militar, cumpriu mandados de prisão preventiva, cinco conduções coercitivas e 27 mandados de busca e apreensão. A prefeita foi levada para o sexto BPM de Sousa. Os demais, para o presídio de Cajazeiras.

Eloizio Dias Guarita não foi localizado e poderá ser considerado foragido da Justiça se não se apresentar. Já estão presos, além da prefeita e de Fábio Barreto, Mario Messias Filho, Francisco Antonio Fernandes de Sousa (Antonio Popó), Erivaldo Jacó e Francisco Moreira Gonçalves (Didi da Licitação). Eles podem ser condenados a até 27 anos de prisão.





Fonte Jãmarrí Nogueira-MaisPB com Jota França


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...