quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Paraíba terá nas ruas 1.500 militares atuando contra o Aedes aegypti

Nove cidades paraibanas receberão militares que atuarão no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre chikungunya e do vírus Zika. Ao todo, atuarão na Paraíba 1.500 militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, que irão às ruas para distribuir material impresso com orientações para a população sobre como manter a casa livre dos criadouros do mosquito.

Na Paraíba haverá ações nas cidades de Bayeux, Cajazeiras, Campina Grande, Guarabira, João Pessoa, Patos, Pombal, Rio Tinto e Serra Branca.

As ações das Forças Armadas já começam no dia 13 de fevereiro. Em todo o Brasil, 220 mil militares estarão em 356 municípios com a meta de visitar 3 milhões de residências. Além de todas as capitais, eles também visitarão as 115 cidades consideradas endêmicas pelo Ministério da Saúde.

No total, o Sudeste contará com 104,4 mil militares, o Centro-Oeste com 35 mil, o Nordeste com 28,6 mil, o Norte com 28,3 mil e o Sul com 23,7 mil. O estado do Rio de Janeiro é o que abrigará o maior contingente, chegando a 71 mil militares.

Esta será a segunda etapa da atuação dos militares no combate ao mosquito Aedes aegypti. A primeira começou no dia 29 de janeiro e terminou hoje. Foi um mutirão de limpeza nas 1,2 mil instalações militares espalhadas por todo o Brasil.

Na terceira etapa, entre 15 e 18 de fevereiro, 50 mil homens e mulheres das Forças Armadas farão visitas, em ação coordenada com o Ministério da Saúde e autoridades locais, para inspecionar possíveis focos de proliferação nas casas e, se for o caso, aplicar larvicida. A última etapa será em parceria com o Ministério da Educação, com visitas às escolas e conscientização das crianças e adolescentes sobre como evitar a multiplicação do mosquito transmissor.

Fonte


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...