quinta-feira, 3 de março de 2016

Delcídio acusa ex-senador Paraibano de extorquir empreiteiras da Lava Jato

O senador Delcídio do Amaral (PT-MS) apontou o envolvimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de vários outros nomes com o esquema de corrupção envolvendo a Petrobras, investigado pela força-tarefa da Operação Lava Jato, da PF (Polícia Federal) e do MPF (Ministério Público Federal). Entre outros nomes citados, Delcídio aponta que os senadores Gim Argello (PTB-DF), Vital do Rêgo (PMDB-PB) e os deputados Marco Maia (PT-RS) e Fernando Francischini (SD-PR) cobravam de empreiteiros para que estes não fossem convocados na CPI da Petrobras.

Nas informações contidas na delação premiada, o parlamentar, que chegou a ser preso na Lava Jato, apontou que o ex-presidente tinha conhecimento do propinoduto envolvendo a estatal e que foi Lula quem mandou efetuar os pagamentos à família do ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró. Em troca, ganharia seu silêncio.

As informações são da revista Isto É, e a delação foi confirmada nesta quinta-feira (3) pelo jornal O Estado de São Paulo.

A delação ainda precisa ser analisada pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki para ser homologada ou não. Procurado, o Instituto Lula disse que não irá comentar o caso.

Um dos trechos mais comprometedores da delação aponta Lula como o mandante do pagamento de mesada a Cerveró, motivo que levou à prisão de Delcídio.

O motivo de Lula para silenciar o ex-diretor da Petrobras seria o esquema de compra de sondas superfaturadas pela estatal que envolve o pecuarista José Carlos Bumlai.

Delcídio também diz que de Dilma participou da nomeação de Cerveró para a diretoria financeira da BR Distribuidora após a saída do ex-diretor da Petrobras.






Fonte Fonte: R7


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...