quarta-feira, 30 de março de 2016

Delegado especial investiga esquema da marcação de consultas na cidade de Patos

O Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO), órgão do Ministério Público Estadual (MPE), que atua diretamente com promotores na prática de atos de investigação e em conjunto com organismos policiais e outros organismos, determinou que seja investigada uma organização criminosa que age na marcação de exames clínicos e consultas na cidade de Patos e região.

O delegado Dr. Adjuto Neto, da Polícia Civil, foi designado especialmente para apurar o caso que envolve pessoas influentes que fraudam o sistema de marcação de consulta e prejudica usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Na manhã desta quarta-feira, dia 30, representantes do Conselho Municipal de Saúde (CMS), bem como funcionários da Secretaria de Saúde do Município de Patos foram ouvidos pelo delegado.

A denúncia foi feita por usuários prejudicados ao Conselho Municipal de Saúde da cidade de Patos que levou a denúncia ao MPE. O problema já dura mais de 4 anos e pode desbaratar uma quadrilha organizada que montou um esquema que vem dando privilégios a algumas pessoas na marcação de consultas e prejudicando outras.

De acordo com João Bosco de Araújo, ex-presidente do CMS e atual membro do conselho, estão sendo ouvidos componentes do Conselho Municipal de Saúde, funcionários da Secretaria de Saúde do Município de Patos, representantes de órgãos da Secretaria de Saúde do Estado com atuação na cidade de Patos e outras pessoas.

As pessoas intimadas estão sendo ouvidas na sede da Delegacia de Polícia Civil (DPC), Centro de Patos. A movimentação foi intensa durante toda a manhã e se estendeu ao período da tarde. Em contato com a redação, uma das ouvidas da Secretaria Municipal de Saúde disse que o delegado pediu esclarecimentos técnicos sobre o sistema de marcação.








Fonte
Jozivan Antero – Patosonline.com



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...