quinta-feira, 10 de março de 2016

Vice-prefeito acusa prefeita de Nova Olinda de cometer ato de “apropriação indébita”

O vice-prefeito de Nova Olinda, Idácio Souto disse ontem que a prefeita de Nova Olinda, Maria do Carmo Silva, “cometeu ato de impropriedade administrativa ao se apropriar de recursos financeiros debitados no contra cheque dos servidores municipais, a título de contribuição patronal e não tê-los repassados ao INSS, após ter feito recolhimento durante todo de 2015”.

A prova disso, segundo comentou Idácio Souto, é que “o Banco do Brasil divulgou o demonstrativo de repasse de recursos financeiro da Prefeitura Municipal de Nova Olinda, com um desconto de R$ 138.926,77, que é referente a uma parcela de recolhimento para o Instituto Nacional de Seguridade Social – INSS. Com esse débito, o montante de recursos destinados na cota do dia 10 de março de 2016, ficou em apenas R$ 85.905,00”.

De acordo com o vice-prefeito de Nova Olinda, a prefeita Du Carmo “teria feito três empenhos, no dia 31.12.2015, que juntos totalizam o montante de R$ 633.577,09, conforme comprovantes de empenhos abaixo”. “Ou seja, esse é o valor devido pela Prefeitura Municipal de Nova Olinda, referente ao não recolhimento ao INSS de valores da contribuição descontada nos contra cheques dos servidores municipais”, afirmou Idácio.

“Isto caracteriza ato de apropriação indébita e, consequentemente ato de improbidade administrativa cometido pela prefeita Du Carmo, porque ela sabia o que estava fazendo, quando não devia fazer, já que foi uma pessoa dos quadros do Ministério Público, portanto a que menos poderia cometer tais atos”, finalizou Idácio Souto.


Veja abaixo o levantamento feito pelo vice-prefeito e enviado a imprensa.

Empenhos



Demonstrativo Banco do Brasil







Fonte Idácio Souto


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...