quinta-feira, 14 de abril de 2016

70% dos açudes do Cariri Paraibano seguem em situação crítica

O governador Ricardo Coutinho decretou ontem estado de emergência em 164 municípios da Paraíba por mais 180 dias devido à estiagem.

Com o decreto, o Poder Executivo Estadual fica autorizado a abrir crédito extraordinário para promover ações face à situação existente e a convocar voluntários para reforço nas atividades de respostas ao desastre natural vivido no estado.

O decreto foi renovado porque o governo observou que as chuvas não foram suficientes para recarga dos mananciais, o que prejudica diretamente o abastecimento da população e as atividades produtivas do Estado, notadamente na pecuária e agricultura.

A equipe de radiojornalismo da Serra Branca FM fez um levantamento junto a Aesa e constatou a frágil capacidade hídrica do Cariri Paraibano. Dos 25 açudes monitorados pelo órgão na região, 18 estão em situação crítica com menos de 3% de sua capacidade total.

A maioria dos reservatórios, na verdade, estão completamente secos, o que faz com que toda a população depende de um único açude, que atualmente é o de Sumé.

O açude Sumé, por sua vez, tomou pouca água com as chuvas caídas este ano e devido a grande vazão que é utilizada do manancial todos os dias sua capacidade hoje é de 11%.

A Cagepa espera ter água do açude até o final deste ano e sem ele, apenas o reservatório de Camalaú terá condições de abastecer a região, o que sequer é cogitado pelo Governo do Estado ainda.

Na região apenas o açude de São Domingos do Cariri e uma pequena barragem de Monteiro tem boa capacidade de água. O primeiro está com 29% de armazenamento e o segundo chegou a transbordar no mês passado e está com 98% de sua capacidade. Outra preocupação é com a região polarizada por Juazeirinho e Taperoá.

Os dois importantes municípios são abastecidos pelo açude de Mucutu, que hoje tem apenas 3% da capacidade total de armazenamento. O açude de Epitácio Pessoa, em Boqueirão, Cariri Oriental, continua agonizando.

O manancial está com pouco mais de 10% de sua capacidade, mas abastece diariamente cerca de 19 municípios do compartimento da Borborema. Os açudes em situação crítica na região, segundo a Aesa, são: o Bichinho em Barra de São Miguel; Campos em Caraúbas; Cordeiro no Congo; Gurjão, Russos em Livramento, Mucutu em Juazeirinho, Pocinhos e Serrote em Monteiro; Ouro Velho; São Paulo na Prata; Serra Branca I e II; Soledade; Namorados em São João do Cariri; Santo Antônio em São Sebastião do Umbuzeiro; e Lagoa do Meio e Manuel Marcionilo em Taperoá.





Fonte secom


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...