segunda-feira, 18 de abril de 2016

Câmara dos Deputados aprova impeachment de Dilma com três votos contrários da PB

Da bancada paraibana, votaram contrários ao relatório Damião Feliciano (PDT), Luiz Couto (PT) e Wellington Roberto (PR).
A Câmara dos Deputados aprovou na noite deste domingo (17) o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, por crime de responsabilidade, autorizando que a ação siga para o Senado Federal. Da bancada paraibana, votaram contrários ao relatório do deputado Jovair Arantes (PTB-GO) Damião Feliciano (PDT), Luiz Couto (PT) e Wellington Roberto (PR), que ainda não tinha antecipado seu voto.

Segundo Wellington Roberto, ele vota contra o impeachment pela democracia, e disse que "o impeachment não vai resolver os problemas no Brasil". Já Luiz Couto disse que a população vai reagir contra o golpe, "contra os traíras, os golpistas".

Votaram pelo impeachment votaram Aguinaldo Ribeiro (PP), Benjamim Maranhão (SD), Efraim Filho (DEM), Manoel Junior (PMDB), Pedro Cunha Lima (PSDB), que declarou seu voto em versos, Rômulo Gouveia (PSD), Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), Wilson Filho (PTB) e Hugo Motta (PMDB).

Por volta das 17h40 deste domingo (17) e com atraso de quase duas horas, a votação do impeachment teve início no plenário. A oposição conseguiu alcançar os 342 votos (dois terços) necessários para aprovação do impeachment às 23h07. A ordem seguida foi alternada entre os estados brasileiros, e em cada estado seguindo a ordem alfabética dos deputados.

Votação final - O placar final, depois que todos os deputados presentes votaram, terminou em 367 votos pelo impeachment contra 137 contrários ao afastamento de Dilma, sete abstenções e duas ausências. Estavam presentes 511 deputados, dos 513 parlamentares da Câmara Federal. Ao final da votação, o deputado Eduardo Cunha proclamou o resultado e os deputados cantaram o Hino Nacional.

No início da sessão, que começou pontualmente às 14h, houve tumulto, empurra-empurra e troca de ofensas entre deputados. O motivo teria sido a presença de parlamentares com cartazes a favor do impeachment. A Polícia Legislativa precisou intervir para manter a calma no plenário.

Antes da votação, deputados governistas e de oposição também se enfrentaram no Salão Verde da Câmara. A confusão começou quando houve o encontro entre um grupo de parlamentares pró-governo e outra da oposição, que aos gritos exaltados de "Democracia" e "Fora Dilma", respectivamente, se enfrentaram no local.




Fonte clickpb



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...