sexta-feira, 8 de abril de 2016

TJPB condena ex-prefeito pela prática de nepotismo

O ex-prefeito de Vieirópolis Marcos Pereira de Oliveira foi condenado pela prática de nepotismo. A decisão é da Terceira Câmara Especializada Cível do Tribunal de Justiça, que julgou procedente ação de improbidade administrativa proposta pelo Ministério Público Estadual.

O gestor foi condenado ao pagamento de uma multa civil no valor de cinco remunerações mensais, tendo como parâmetro o valor da remuneração por ele percebida no ano do fato, bem como a suspensão dos direito políticos por um prazo de três anos e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios pelo prazo de três anos.

Na primeira instância a ação foi julgada improcedente. Isso porque o juiz entendeu que em 2007, ano em que o nepotismo foi praticado, não havia certeza de que a nomeação de parentes para cargos públicos comissionados seria uma prática proibida. O Ministério Público contestou a decisão, sob o argumento de que desde a Constituição de 1988 que o nepotismo é proibido.

Para o relator do processo, o juiz convocado José Guedes Cavalcanti Neto, a nomeação de parentes viola a própria essência dos princípios constitucionais, sendo, por isso, vedada a todo momento.

"Assim, tanto o prefeito municipal, como os demais agentes públicos ocupantes de cargo de chefia, possuem não só o dever, mas a obrigação de pautar-se por uma conduta leal, confiável, e velar pela estrita observância dos princípios constitucionais", destacou o relator.




Fonte Jornal da Paraíba


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...