sexta-feira, 6 de maio de 2016

Médico patoense teria aplicado mais de R$ 2 milhões em fraudes no Rio Grande do Norte

Policiais civis da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) da Capital prenderam, no início da noite dessa quinta feira (5), o médico oftalmologista Fábio Vicente Sobral Silva, 45 anos, natural da cidade de Patos. O médico é suspeito de praticar fraudes relacionadas à emissão de identidades falsas e aberturas de contas correntes usando documentos falsos.

De acordo com as investigações, o suspeito teria praticado mais de R$ 2 milhões em fraudes no Estado do Rio Grande do Norte, abrindo contas e usando documentos falsos. Ele já teria sido preso em 2009 com a mãe, Maria Martha Sobral, por esta prática criminosa. O pai de Fábio, que também é médico oftalmologista, Amaury Vicente da Silva, também responde a processo por homicídio praticado na cidade de Patos, foi condenado, mas responde pelo crime em liberdade.

Fábio atua como médico oftalmologista há vários anos. “Existem informações de que o suspeito não seria habilitado para exercer a medicina e que teria obtido o diploma e os registros no Conselho Regional de Medicina de maneira fraudulenta. Por este motivo a Delegacia de Defraudações e Falsificações vai prosseguir as investigações para apurar todas as informações e descobrir se ele estava atuando como médico sem ter licença para exercer a profissão”, falou o delegado da DDF e responsável pelas investigações, Lucas Sá.

Um levantamento realizado junto à Justiça revelou que o médico responde a processos criminais por estelionato nos estados do Rio Grande do Norte, Goiás, Distrito Federal e na Paraíba. Agora ele foi autuado em flagrante por estelionato e falsidade ideológica. Como tem curso superior, o médico foi encaminhado nessa sexta-feira (6) depois da audiência de custódia para o 5º Batalhão da Polícia Militar, onde vai cumprir a prisão preventiva.

Fonte Wscom -


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...