quarta-feira, 11 de maio de 2016

Polícia prende homem suspeito de praticar abuso sexual contra as duas filhas na PB

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Infância e Juventude (DRCCI) de Campina Grande, com o apoio da Delegacia da Infância e da Juventude (DIJ), cumpriu, no início da tarde desta quarta feira (11), o mandado de prisão contra Ivanildo Almeida, 36 anos, suspeito de estuprar as duas filhas.


Ivanildo começou a ser investigado há cerca de quinze dias quando as filhas dele, de 15 e 18 anos, procuraram a delegacia acompanhada por uma tia para registrar a denúncia. As vítimas informaram que estavam sendo molestadas pelo pai há algum tempo. A filha de Ivanildo de 18 anos falou que a primeira vez que foi abusada sexualmente pelo pai tinha 15 anos, a mesma idade que ele começou a molestar a irmã dela.


Traumatizadas e com medo das violências, as vítimas fugiram da casa dos pais e foram morar com uma tia, a mesma que acompanhou as jovens para a Delegacia e declarou que Ivanildo também teria molestado uma irmã de 11 anos. Na época que praticou o crime o suspeito ainda era menor de idade. Ela foi ouvida e confirmou o abuso e disse que não denunciou o irmão por vergonha, preferiu sair de casa como fez as sobrinhas.


Depois de ouvir as vítimas, a delegada de Crimes Contra a Infância e Juventude, Alba Tânia, solicitou à Justiça a prisão preventiva de Ivanildo. “Durante as investigações descobrimos que Ivanildo sempre foi uma pessoa com comportamento agressivo com relatos de violência contra os pais e abuso sexual contra a irmã. Isto mostra o grau de periculosidade dele e a importância da prisão realizada pela nossa equipe”, disse a autoridade policial.


Ivanildo foi preso na casa dele, no bairro do Velame, e, apesar de não demonstrar surpresa quando os policiais apresentaram o mandado de prisão, ele não confirmou as acusações que foram feitas pelas vítimas, preferiu ficar calado. Ivanildo vai responder por prática de estupro contra as duas filhas. Ele foi encaminhado para o Presídio Padrão de Campina Grande, onde vai ficar esperando pela decisão da Justiça.




Fonte PB Agora


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...