quinta-feira, 2 de junho de 2016

PF faz operação na Paraíba contra fraudes na Previdência Social

Força-tarefa cumpre dois mandados de prisão e outros 14 mandados.
Outra operação, com base em PE, também teve ação na Paraíba.

Uma força-tarefa para desarticular um esquema de fraudes contra a Previdência Social e o contra o Sistema Financeiro nacional foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (2) nas cidades de João Pessoa, Bayeux e Capim, todas na Paraíba. Segundo a Polícia Federal, estavam sendo cumpridos até a manhã desta quinta dois mandados de prisão preventiva, seis mandados de condução coercitiva e oito de busca e apreensão, além de bloqueio de bens. Membros da Previdência Social e do Ministério Público Federal, além de policiais federais, participam da ação.

De acordo com a Polícia Federal, as investigações tiveram início no ano de 2013, a partir de auditoria realizada pela Assessoria de Pesquisa Estratégica da Previdência Social (APEGR), e prosseguiram na Polícia Federal, revelando fraudes que superam o montante de R$ 13 milhões. A polícia descobriu que o grupo criminoso falsificava documentos, criando várias pessoas fictícias, para posteriormente requerer benefícios de pensão por morte perante o INSS.

Ainda segundo a polícia, após a concessão dos benefícios, ainda eram realizados empréstimos consignados em diversas instituições financeiras. Com a fraude, o grupo adquiriu um vultoso patrimônio, incluindo apartamentos de luxo em João Pessoa e vários automóveis, promovendo ainda a ocultação desses bens, fato que a polícia entende como cometimento do crime de lavagem de dinheiro.

Foi identificado que as fraudes ocorriam desde 2003. Com a desarticulação do grupo criminoso e a suspensão dos benefícios fraudulentos, a polícia evitou um novo prejuízo de R$ 11 milhões aos cofres públicos. Os envolvidos no esquema deverão responder pelos crimes de estelionato previdenciário, com pena entre um e cinco anos de reclusão; obtenção de empréstimo em instituição financeira mediante fraude, com pena de dois a 12 anos de prisão; e associação criminosa, com pena de um a três anos de prisão.

Operação Construtor

Uma outra operação da Polícia Federal, com base em Pernambuco, também foi realizada nesta quinta-feira (2), com ações em Recife, Fortaleza (CE), João Pessoa e Foz do Iguaçu (PR). A operação, denominada Construtor, visa desarticular uma organização criminosa acusada de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Na Paraíba, os agentes realizaram o sequestro de dois imóveis.




Fonte g1 paraiba


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...