quinta-feira, 7 de julho de 2016

Produtores da comunidade de Mãe D’água querem acabar com a água do reservatório, diz Aesa

O diretor técnico da Agência Executiva da Gestão das Águas no Estado da Paraíba (Aesa), Waldemir Fernandes Azevedo, disse que o conflito na Comunidade Mãe D’Água, localizada no Sertão da Paraíba, distante cerca de 340 km da capital João Pessoa, não é por água para consumo humano, mas para fins diversos, como irrigação e piscicultura. Segundo ele, a situação da Barragem da Mãe D’Água é crítica - com apenas 12% de sua capacidade, e produtores querem acabar com a água do reservatório que abastece diversas cidades.

“A ANA determinou que fossem fechados os barriletes (utilizados para irrigação) por onde passava água por uma quantidade excessiva com objetivo de garantir a água para o consumo humano”, explicou o diretor técnico, lembrando que a Barragem da Mãe D’Água é de domínio da União, gerido pela Agência Nacional de Águas (ANA) e pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), com apoio da Aesa e da Cagepa.

Waldemir Fernandes ressaltou que a Aesa e a Capepa estão apenas auxiliando na distribuição da água, que agora está restrita ao consumo humano, mas que apenas a ANA pode resolver esse impasse. “O conflito está em eles (produtores) não aceitarem o controle da quantidade de água”, afirmou o diretor, acrescentando que “só ANA vai decidir se vai deixar eles acaberem com o resto da água que ainda há no manancial”, que responde pelo abastecimento de diversos municípios e milhões de pessoas. “Bom lembrar que a região está num período de estiagem que deve se manter até dezembro”, alertou.

Reservatório - A Barragem da Mãe D’Água tem capacidade máxima para 567.999.136 milhões de metros cúbicos. Atualmente, encontra-se apenas com 12% de sua totalidade, o que representa 71.978.639 milhões de metros cúbicos, conforme dados da Aesa.

Mãe D’água abastece atualmente os municípios de Patos; Pombal; São Bento; Belém do Brejo do Cruz; Santa Luzia; Coremas; Paulista; Belém; São Mamede; Condado; Malta; São José de Espinharas; São Bentinho; São José do Sabuji; Salgadinho; Cacimba de Areia; Vista Serrana; Cajazeirinhas; Várzea; Passagem; Areia de Baraúnas e Quixaba, que juntos totalizam 22 municípios.

Fonte ascom


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...