segunda-feira, 15 de agosto de 2016

PROCON da Paraíba estuda proibir Pokémon GO no Brasil

Não deveria ser assim, mas o povo brasileiro já está praticamente acostumado a ouvir notícias sobre o bloqueio de serviços aqui no Brasil. O WhatsApp é o melhor exemplo disso, aplicativo de mensagens instantâneas que foi impedido de funcionar diversas vezes em nosso país. Porém, parece que as autoridades estão tentando mirar na febre da vez para "conscientizar a população". Ou seja, Pokémon GO pode ser bloqueado em breve em todo o território nacional.

A informação vem da Paraíba, estado onde o PROCON estuda entrar com um pedido de proibição para que o aplicativo deixe de funcionar aqui no Brasil. De acordo com um jornal local, esse pedido tem como motivação a preocupação com a população e o potencial risco que o game proporciona para os jogadores.

Em entrevista para o Jornal da Paraíba, o secretário adjunto do órgão, Tárcio Nóbrega, declarou o seguinte:
“Estamos preocupados com os efeitos negativos do jogo. Vêm acontecendo mortes, assaltos, acidentes, então queremos estudar isso para conscientizar as pessoas. Ainda não temos uma ação concreta definida. O Procon se preocupa com a segurança, saúde e proteção do consumidor.”

A declaração também havia sido publicada no site oficial do jornal, mas foi retirado do ar pouco tempo depois. A ação teria sido iniciada pelo PROCON do munícipio de Cabedelo, cidade da Grande João Pessoa, e estar prestes a ser encaminhado para o Ministério Público do Estado da Paraíba.

De acordo com o diretor do MP-PB, Glauberto Bezerra, "isso merece um estudo mais apropriado, merece análise de dados dos acidentes, do número de pessoas assaltadas". Porém, ele afirma ainda não ter conhecimento da ação e diz estar aguardando a chegada desse pedido para fazer a sua análise.

Culpa do estado, do jogador ou do game?

Embora a possibilidade de bloqueio de Pokémon GO nos lembre o que tem acontecido com o WhatsApp nos últimos meses, parece que a situação é mais crítica do que imaginávamos. Afinal, pelo que o secretário do PROCON da Paraíba parece ter dito, a ocorrência de assaltos e outros crimes é uma responsabilidade do game da Niantic, e não do estado e suas obrigações com a segurança da população.

Além disso, há uma generalização muito grande ao dizer que essa é uma responsabilidade do game e dos jogadores. Impedir Pokémon GO de funcionar provavelmente impediria que acidentes com o jogo acontecessem, mas nem de longe resolveria o problema de desatenção dos jogadores e a ocorrência de crimes envolvendo smartphones.


Fonte TECMUNDO E JORNAL DA PARAIBA


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...