quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Aplicativo flagra crimes eleitorais de candidatos a prefeito de Guarabira e MP entra com ação

A promotora da 10ª Zona Eleitoral de Guarabira, Andréa Bezerra Pequeno de Alustau, ajuizou nessa terça-feira (20), duas Ações de Investigação Judicial Eleitoral (Aije), tendo por base denúncias formuladas por meio do dispositivo Pardal (sistema online de denúncias eleitorais, disponibilizado pela Justiça Eleitoral). As duas ações são pelo abuso do poder econômico e captação ilícita de sufrágio pela distribuição de combustíveis para eleitores.

Uma das ações é contra os candidatos a prefeito Zenóbio Toscano (PSDB), seu vice, Marcus Diogo de Lima (PSDB), e o candidato a vereador Luciano Procópio (PPS). As candidaturas de Zenóbio e Marcus são pela Coligação ‘Pela Vitória do Trabalho’, formada por oito legendas partidárias: PCdoB, PSDB, PSDC, PPS, PSD, PMB, PTN e PP.

A outra Aije é contra a candidata a prefeita Maria de Fátima Paulino (PMDB) e seu vice, Inaldo Henrique da Silva Júnior (PTB). Eles disputam a prefeitura pela Coligação ‘Guarabira, Cidade do Bem’, composta por outras oito agremiações partidárias: PMDB, PR, PHS, PSC, PRB, PTB, PSL e PT.

A promotora eleitoral Andréa Bezerra lembra que os eleitores têm à sua disposição uma importante ferramenta para denunciar irregularidades cometidas por candidatos durante a campanha eleitoral, o aplicativo Pardal, disponibilizado pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TER-PB). O anonimato do eleitor responsável pela queixa sempre é mantido. Disponível na AppStore e na Google Play, o Pardal também pode ser acessado no próprio site do TRE.

Fonte Portal Correio


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...