quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Jornalista paraibano é assassinado no Tocantins e oito suspeitos são presos

O corpo do jornalista paraibano Mateus Silva Júnior, de 47 anos, foi encontrado na cidade de Lejeado, no estado do Tocantins, nessa quarta-feira (7). Ele estava desaparecido desde sábado (3) na capital Palmas (TO). Oito suspeitos do crime foram presos e teriam confessado o assassinato. A vítima era natural da cidade de Itaporanga (PB), no Sertão do estado. A Polícia Civil investiga o crime.

O corpo foi localizado em uma estrada depois que uma pessoa detida informou onde estaria o cadáver. Das oito pessoas presas, quatro tiveram a prisão preventiva decretada. Os suspeitos foram encontrados dentro de uma casa na cidade de Nova Rosalândia, que fica a 119 km de Palmas.

Segundo a polícia local, Mateus Júnior foi visto pela última em um bar com amigos no sábado. Vizinhos da vítima ouviram barulho de som na casa na madrugada do sábado. Após o comunicado do desaparecimento, as autoridades policiais foram até a casa do jornalista e encontraram o imóvel revirado.

De acordo com a Polícia Civil do Tocantins, na residência do jornalista, a piscina estava ligada e cheia de latas de cerveja, havia copos quebrados e gavetas reviradas. Uma televisão da área de lazer foi levada.

O carro do jornalista, que foi levado pelos suspeitos, foi encontrado em Porangatu, cidade ao norte de Goiás, nessa terça-feira (6). Segundo a Polícia Civil, o veículo estava abandonado às margens de uma rodovia e não tinha manchas de sangue.

Mateus Júnior era ex-secretário estadual de Comunicação do Tocantins e trabalhava atualmente na Federação da Agricultura e Pecuária do Tocantins (Faet).

O corpo foi levado para o Instituto de Medicina Legal em Palmas.

Fonte Portal Correio


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...