sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Em Piancó, presos iniciam rebelião e queimam colchões

Quinze homens da Polícia Militar e oito agentes penitenciários tentam controlar um princípio de rebelião registrado, na tarde desta quinta-feira (15), na cadeia Pública de Piancó. Vários colchões foram queimados pelos presos e um detento passou mal por causa da fumaça inalada, mas foi socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na cidade.

De acordo com o diretor interino da unidade prisional, Antônio Henrique Sabino, o motim teve início, após o detendo Allison Willander Caldas e Silva, 24 anos, ‘Nego Lalá’, acusado de homicídio, ser flagrado com maconha.

Segundo informações, o entorpecente foi levado a cadeia pela companheira de Allison, Gerlandia Barbosa Rodrigues, 21 anos, conhecida como ‘Lanlan, que foi presa em flagrante por tráfico de drogas. Ela foi levada para a delegacia de polícia civil de Piancó.

Após atearem fogo na cadeia, os presos fizeram ameaças e disseram que iria ter morte no local, além de incitar o motim também com palavras de baixo calão.

O diretor da cadeia comunicou o fato a Secretária de Administração Penitenciária para transferir dois dos detentos para outras unidade prisionais na Paraíba.

Nesse momento a PM e os agentes penitenciários fazem um pente fino nas celas da cadeia e dois promotores justiça, além do Comandante do 13º Batalhão de Polícia Militar, Major Guedes, estão no local.




Fonte Vale News PB



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...