sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Falta pouco para chegar ao fim a pior administração da história de Catingueira

Dizer que a atual administração de Catingueira foi uma das piores da historia do município, seria um elogio ao atual prefeito. Sem dúvida alguma, a gestão comandada pelo prefeito Albino Félix entra para história como a PIOR administração que já comandou a terra do poeta Inácio da Catingueira.

O jovem prefeito que tomou posse em 1º de janeiro de 2013, foi eleito com uma pequena diferença de votos, graças ao apoio do tio, o ex-prefeito Edivan Félix. Muito se falava, na época, que Albino seria um “laranja” do seu tio. Ele [Albino] dizia que não. Muitos acreditam que realmente isto não aconteceu, já que ele não costumava ouvir quase ninguém para poder tomar suas decisões e, por conta da sua falta de experiência, acabou lhe trazendo sérios problemas, principalmente devido a perca de eleitores que por muitas vezes foram deixados de lado ou que se envolveram em confusões com o prefeito, pelos mais diversos motivos, eleitores estes que por muito tempo seguiu o grupo do ex-prefeito Edivan Félix mas que não resistiram a falta de prestígio e atenção do atual prefeito. É fato, Albino nunca gostou de ser confrontado e não aceitava críticas, bastava ser confrontado ou criticado para poder cortar relações com quem o criticou ou foi contra suas decisões.

Envolvido em inúmeros escândalos administrativos, Albino termina seu mandato respondendo a 12 processos, a grande maioria abertos pelo Ministério Público, por improbidade administrativa, um recorde na história da cidade. Alguns destes processos relacionadas a realização de pagamentos por serviços não identificados e inexistência de licitação, segundo o Ministério Público (Veja abaixo)

Entre tantos escândalos, alguns ganharam destaque nestes quatros anos. São eles: O pagamento de 33 mil reais para a construção de um mata-burro; Inúmeras reformas do matadouro público sem se quer o mesmo ter sido concluído; A condenação do Tribunal de Contas a devolver R$ 440.748,16 aos cofres públicos, além de tê-lo multado em R$ 8.815,42 por conta de serviços pagos e não executados em diversas obras, entre elas a reforma e ampliação de um parque de vaquejada; Os constantes problemas com os universitários por conta da falta de transporte escolar até a cidade de Patos, dentre outras.

Albino Félix termina o mandado sem ter inaugurado se quer uma obra na cidade. Isto mesmo. Quatro anos de um mandato que não somou em nada para o município, fazendo com que Catingueira apenas ficasse parada no tempo em relação aos outros municípios de seu porte.

O nível de rejeição do atual prefeito chegou a tanto que Albino não conseguiu se quer eleger um vereador nas eleições deste ano, comprovando tudo que já diziam. “Albino não ganha nem mais para conselheiro tutelar”. Muito se acredita que o prefeito foi o principal responsável pelo fracasso político do grupo de situação. Existia uma promessa do prefeito concluir seu mandato com todos os pagamentos em dias, mas isto não ocorreu. Albino Félix termina a gestão sem ter pagado a vários funcionários, fornecedores, prestadores de serviços e ainda com um prêmio de “um dos melhores gestores do Brasil”. Isto mesmo, o atual prefeito de Catingueira foi eleito em 2016 como um dos melhores gestores do Brasil, ficando na 32ª colocação.

Dia 1º de janeiro a nova gestão assumirá e não será nenhuma novidade a veiculação de informações relacionadas a verdadeira situação de como se encontra o município ou de como foi encontrava a prefeitura municipal. É aguardar.




Por Tardelli Pires


Depois da veiculação desta matéria, o prefeito Albino Félix entrou em contato com a redação do catingueiraonline e ameaçou um de seus editores. Veja abaixo



Prefeito de Catingueira faz ameaça a editor do CatingueiraOnline. “Se continuar a falar de mim, vou ai acertar com você”. OUÇA!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...