domingo, 15 de janeiro de 2017

Racha no PMDB se acentua e Zé Maranhão ‘escala’ aliados ‘sem votos’ para atacar Lira

A crise no PMDB paraibano parece longe de acabar. Neste sábado (14), aliados de primeira hora do senador José Maranhão utilizaram a imprensa para atacar o também senador Raimundo Lira, que tem coordenado nos últimos dias encontros com lideranças peemedebistas no intuito de reorganizar o partido no Estado, e reforçar apoio à gestão do governador Ricardo Coutinho (PSB).

“Será que o senador Lira quando for se queixar ao nosso presidente Michel Temer, vai falar a verdade, e dizer que defende que em 2018 apoiará o candidato do governador (Ricardo Coutinho), contra um candidato do PMDB?”, questionou Antônio Souza, tesoureiro do PMDB paraibano.

“Será que ele (Lira) contará a verdade, e dirá que nas últimas eleições (2 de outubro) ele percorreu o Estado, ao lado do governador, pedindo votos para os aliados do governador, contra os candidatos apoiados ou, do próprio PMDB?”, completou Souza.

O suplente de senador pelo PMDB, Roosevelt Vitta, ironizou o mandato de Lira e minimizou a força política do parlamentar na Paraíba. “É preciso ter serviço prestado, ser de fato alguém que contribui com o partido e dá força à base municipal”, disparou.

Antônio Souza e Roosevelt Vitta são considerados homens de confiança do senador José Maranhão. Os dois, no entanto, nunca exerceram cargos eletivos e são considerados filiados sem votos dentro do PMDB.



Fonte WSCom


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...