sexta-feira, 17 de março de 2017

Chuvas fazem volume de açude aumenta 10 vezes na Paraíba

Em menos de dois dias de chuvas, o açude Manoel Marcionilo, localizado no município de Taperoá, no Cariri paraibano, recebeu mais de 5 milhões de metros cúbicos de água. Com a forte chuva que escorreu pelo Rio Taperoá, o volume do açude aumentou 10 vezes e saiu de uma situação de colapso, passando de 3,2% para 37,5% da capacidade total. Segundo prefeitura de Taperoá, “a água já é suficiente para abastecer a população, sem racionamentos, pelo menos até o fim deste ano”.

Os dados foram divulgados pela Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa). Segundo a agência, na última terça-feira (14), o açude estava com 487 mil metros cúbicos de água, que equivale a 3,2% do volume total. Já nesta quinta-feira (16), o volume do açude está em 5,6 milhões de metros cúbicos de água, que corresponde a 37,5%.

O açude de Taperoá tem capacidade para armazenar até 15,1 milhões de metros cúbicos de água. Ou seja, em dois dias o açude recebeu mais de um terço de sua capacidade total em recarga. Segundo o prefeito da cidade Jurandy Gouveia (PMDB), com este percentual, o açude já garante o abastecimento da população da cidade até, pelo menos, o fim de 2017.

“Esses 5 milhões de metros cúbicos garantem nosso abastecimento tanto na zona urbana, como na zona rural. A torcida agora é que para que continue chovendo no leito do Rio Taperoá, pois se o açude de Taperoá sangrar ele vai levar água para o açude de Boqueirão, que também está precisando de água”, disse o prefeito.

O presidente da Aesa, João Fernandes, destacou que as chuvas foram boas e provocaram uma forte cheia no Rio Taperoá, antes da barragem do açude Manoel Marcionilo. Nos 15 primeiros dias do mês de março, pelo menos 168 municípios da Paraíba receberam chuvas.



Fonte G1-Paraíba



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...