quinta-feira, 30 de março de 2017

Operação 'SUALK' é realizada na região de Patos e resulta na prisão de 24 pessoas

Por força de mandado de prisão, busca e apreensão foi realizada nesta quinta-feira, 30, em Patos e nas cidades de Passagem, Areia de Baraúnas e Santa Luzia a operação denominada “SUALK”.

A ação que contou com cerca de 250 policiais entre militares de civis da Paraíba resultou na prisão de 24 pessoas, apreensão de dois adolescentes, 22 mandados cumpridos no interior do Sistema Prisional e dois cumprimento de dois mandados de prisão em Açú- RN, sendo que um deles foi contra o patoense Valdenor Chaves de Sousa Júnior, conhecido por Júnior dos Remédios que estava foragido da justiça há dois anos.

Com Júnior dos Remédios as polícias encontraram todo o material apreendido, balas claves, fuzil, pistola, munição, balança de precisão, grampos, rádio de comunicação e dinheiro em espécie. As polícias informaram que ele participava de assaltos para financiar o tráfico e de homícidios pela disputa de território.

O delegado da Delegacia de Polícia Civil de Patos, George Wellington informou que as investigações tiveram início em abril do ano passado e buscou mapear, delinear, acompanhar e reprimir as ações efetivas dos grupos criminosos que agiam nos bairros São Sebastião, Vitória, Dona Milindra, Placas, Salgadinho, Beiral e Rua do Meio.
“A Polícia Civil vai concluir as investigações associando as provas obtidas aos demais meios probatórios já existentes nos autos no inquérito policial finalizando a sua participação com o indiciamento de todas essas pessoas que faziam parte da organização criminosa", explicou.

George Wellington ainda explicou que atribui a prisão das mulheres (totalizando dez) a facilidade ou ao fato de serem vulneráveis e que geralmente se relacionam com os traficantes que já estão presos, seja relação amorosa ou algum grau de parentesco.

Já com relação aos mandados cumpridos no Sistema Penitenciário, o delegado geral adjunto da polícia civil da PB, Isaias Gualberto, lamentou ser uma problemática em todo o país ordem de execução de crimes saírem de dentro dos presídios.

“É um cenário nacional que os criminosos mesmo dentro dos presídios continuam a cometer crimes e a chefiar quadrilhas. O Estado da Paraíba está numa posição privilegiada muito pelo trabalho que vem sendo feito pela Secretaria de Administração Penitenciária”, explicou.

Diego Beltrão, responsável pela Delegacia de Homicídio e Entorpecente de Patos, disse que a operação é um desfecho da investigação que iniciou em abril de 2016 e vem sendo exitosa desde sua implementação. Ele ainda destacou a rivalidade entre as facções criminosas nos bairros de Patos, tendo em vista que na realização de ações criminosas que ocorriam nos bairros, se não houvesse o acordo da facção, essa outra pessoa seria vítima.

“Hoje conseguimos fechar com chave de ouro, conseguimos prender todos os mandantes, todos os líderes dessas ações criminosas e, assim como as pessoas responsáveis pelo homicídios e demais funções da organização”, comemorou.

Já o comandante do 3° BPM, Major Douglas, garantiu que a ação policial foi bem coordenada para que não houvesse reação dos envolvidos. Ele ainda chamou a atenção para a prisão de Júnior dos Remédios, já que as polícias conseguiram identificar que ele estava na cidade de Açú, no RN, onde foi surpreendido em sua residência com um vasto material ilícito, inclusive com uma pistola que foi roubada da polícia civil do Rio Grande do Norte.

Todos as pessoas presas foram levadas para a Central da Delegacia de Polícia Civil de Patos e serão encaminhadas aos Presídios da cidade. O Major Douglas informou que algum preso deverá ser transferido para outro Presídio por medida de segurança.





Fonte Patos verdade - por Acilene Candeia


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...