quarta-feira, 14 de junho de 2017

IPC será o responsável por apontar o responsável pelo acidente que resultou na morte de uma jovem em Patos

Ficará a cargo do Instituto de Polícia Científica(IPC) a responsabilidade de emitir o laudo que irá apontar o responsável pelo acidente que tirou a vida de uma jovem e deixou outro ferido na noite do sábado(10), no cruzamento das ruas Alto Casteliano e Oscar Torres, no bairro Santo Antônio, em Patos.

De acordo com o que foi apurado pela 4ª Companhia de Policiamento de Trânsito de Patos(4ª CPTRAN), os dois condutores, Francisco Anderson(Ceceu), 34 anos, e a vítima fatal Yonnara Pereira Farias Gomes, 31 anos, não eram habilitados para pilotar motocicleta.

A sucessão de erros não para por aí. O comandante da 4ª Cptran, capitão Leonides Marcelino, informou que Ceceu havia ingerido bebida alcoólica.

Acusado O ex-jogador do Esporte de Patos, que teve apenas leves escoriações, após realizar o exame de alcoolemia (etilômetro) pela guarnição da 4ª Cptran, apresentou o índice de 0,73 miligramas por ar alveolar. O número, segundo o Capitão, representa o dobro do índice considerado como Crime pelo Código de Trânsito Brasileiro, ou seja, 0,34 mg/ar alveolar.

O sargento Irlândio, um dos agentes da 4ª CPTRAN que atendeu a ocorrência, informou que a moto da vítima fatal estava com licenciamento atrasado. A moto de Yonnara foi recolhida ao sucatão do Detran-PB.

Na perícia feita pela 4ª CPTRAN, constatou-se que Francisco Anderson seguia pela rua Alto Casteliano, sentido Maternidade/Santo Antônio, tendo a preferência no cruzamento, porém, o mesmo estava com índice de alcoolemia muito acima do limite que configura crime de trânsito.

Conforme foi constatado pelo Policiamento de Trânsito, apesar da rua Oscar Torres ter pavimento asfáltico e a Alto Casteliano ter pavimento em paralelepípedo, o cruzamento não é sinalizado. De acordo com Leonides Marcelino, o Código de Trânsito Brasileiro não específica o tipo de pavimento em cruzamentos não sinalizados, dando preferência apenas a quem vem a direita, no caso o condutor Ceceu.

Jovem Já Yonnara seguia pela rua Oscar Torres sentido rua do Prado para Elias Asfora, quando foi surpreendida pela moto guiada por Ceceu que invadiu o cruzamento.

O local deveria ter sinalização, o que foi verificado que não tem em todo o trecho da avenida que é asfaltada.

O capitão Leonides informou que a perícia da 4ª CPTRAN não é conclusiva, pois servirá apenas para dados estatísticos já que houve vítima fatal. “O IPC será o responsável por apontar o responsável pela tragédia através de investigação”, disse o comandante.

Ceceu, após fazer o teste de alcoolemia foi levado para Delegacia de Polícia Civil e depois liberado. Ele deverá responder em liberdade por homicídio doloso ou culposo(quando não tem intenção de matar).

Não existe prazo para conclusão das investigações, mas dentro de 30 dias o IPC deverá emitir o laudo conclusivo.

O acidente

O choque violento das duas motocicletas de cores vermelha e preta, ocorreu no cruzamento das ruas Oscar Torres e Alto Casteliano, no bairro Santo Antônio, em Patos.

O sinistro ocorreu na noite do último sábado, por volta das 18h20, quando a jovem Yonnara Pereira Farias Gomes, de 31 anos, passava pelo cruzamento e foi surpreendida pela moto guiada por Francisco Anderson, ex-jogador do Esporte, conhecido por Ceceu.

Yonnara sofreu traumatismo craniano com perda de massa encefálica. Ela chegou ainda a ser socorrida para o Hospital Regional de Patos, mas não resistiu e morreu.





Fonte - Rádio Itatiunga FM


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...