terça-feira, 18 de julho de 2017

Polícia abre inquérito para apurar causas do acidente que matou avô e neto na PB

A polícia Civil instaurou o inquérito para apurar a colisão entre um carro de passeio e um ônibus que vitimou uma criança de 11 anos e seu avô de 56 anos, na BR-104, que liga as cidades de Campina Grande e Lagoa Seca, no Agreste paraibano na segunda-feira (17). A princípio, serão ouvidos os familiares das vítimas e recolhidos os documentos dos veículos envolvidos no acidente. O boletim da Polícia Rodoviária Federal (PRF) deve ser concluído em até cinco dias úteis.

Além dos dois mortos, mulher de 20 e outra de 25 anos que seguiam no ônibus ficaram feridas. Elas foram levadas para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. De acordo com a assessoria de comunicação do hospital, as duas passaram por procedimentos médicos e ficaram em observação até o fim da manhã desta segunda-feira, quando foram liberadas.


As primeiras informações dão conta de que o avô havia saído da fazenda da família em Lagoa Seca e levava o neto para a escola em Campina Grande. O motorista do ônibus informou à Polícia Rodoviária Federal que o condutor do carro de passeio invadiu a contramão e colidiu de frente com o ônibus. Os policiais acharam latas de cerveja e cachaça vazias na mala do carro e, por isso, solicitaram exames para saber se o motorista do carro de passeio dirigia sob efeito de álcool. Os familiares do condutor, porém disseram que ele sofria de parkinson.

O delegado da Polícia Civil de Lagoa Seca, Cícero Pereira, responsável pelo caso, informou que os resultados dos exames cadavéricos das vítimas e do exame de local de morte violenta vão ajudar a desvendar como e em quais circunstâncias aconteceu o acidente. O resultado dos exames deve sair num prazo máximo de 30 dias. Enquanto isso, o delegado já apontou que vai começar a ouvir os parentes das vítimas e testemunhas que presenciaram a colisão.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, os agentes que participaram da ocorrência nesta segunda-feira vão produzir um boletim com dados gerais sobre o caso, contendo informações básicas e as presumíveis causas do acidente. Esse relatório pode ser entregue em até 5 dias úteis após registrada a ocorrência e assim que estiver pronto será entregue a Polícia Civil.

Equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) estiveram no local do acidente para prestar atendimento. O condutor do carro de passeio morreu na hora. Já a criança de 11 anos chegou a ser socorrida para o Hospital de Emergência e Trauma, com fraturas expostas no braço e na perna e traumatismo craniano. O menino passou por procedimentos médicos, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

No ônibus, uma mulher de 20 e outra de 25 anos ficaram feridas. Elas foram levadas para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. De acordo com a assessoria de comunicação do hospital, as duas passaram por procedimentos médicos e ficaram em observação até o fim da manhã desta segunda-feira, quando foram liberadas.




Fonte g1 paraiba


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...