terça-feira, 22 de agosto de 2017

Polícia prende acusado da morte em Patos

A Delegacia de Homicídio/GTE em ação integrada com a Polícia Militar prendeu nesta segunda-feira, 21, em Matureia, Jeferson Pereira Henrique, conhecido por Bebê. O homem foi preso por força de mandado de prisão tendo em vista os crimes ocorridos em Patos e Malta.

Jeferson é acusado de ter matado Jackson Alex Pereira (Jaquinha), em abril deste ano no Bairro Jatobá. “Desde então, representamos pelo mandado de prisão dele, quando ele se evadiu da cidade de Patos. Depois recebemos informações que ele estava em Malta e diligenciamos lá, mas, em julho ele cometeu mais um homicídio vitimando o popular conhecido como Rafael e mais uma tentativa contra outro popular conhecido como Lolô e de lá ele fugiu”, disse o delegado Gaudêncio Neto.

Através de informações anônimas, a polícia civil e militar souberam que Jeferson Pereira estava escondido em Matureia e que sua companheira estaria se deslocando até lá nesta segunda-feira, 21, de transporte alternativo, momento em que as polícias fizeram campana e seguiram a mulher.

Após a cidade de Matureia, já em estrada vicinal, a companheira de Bebê pegou carona com um rapaz em uma motocicleta e parou em um sítio onde foi realizada a prisão do acusado.

De acordo com o delegado, o acusado já havia sido indiciado pelo homicídio de Patos juntamente com Arthur Alves do Nascimento, 20 anos, e mais um mandante do crime, sendo que a ordem do crime teria vindo do presídio. O crime contra Jaquinha foi motivado por briga dentro da própria facção dos EUA, pois, houve um racha, onde uns foram para o lado de Tiago dos Viados e outro para o de Valdeir.

O Tenente Machado (CPU) explicou que imediatamente à prisão do acusado, ele foi levado a Delegacia de Homicídio onde foi ouvido pelo delegado e depois encaminhado ao Presídio Romero Nóbrega. Para o militar, Jeferson representa perigo para a sociedade.

“Ele é uma figura conhecida da nossa instituição desde os primeiros crimes, já tinha sido preso até por porte ilegal de arma e após essa prisão fico mais conhecido e a posterior, veio a cometer esses crimes contra a vida de outras pessoas. Uma pessoa que já cometeu dois homicídios, é acusado de um e suspeito de outro com certeza é alguém de alta periculosidade para está em nosso meio social”, explicou.






Fonte por Acilene Candeia - patosverdade


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...