segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Delegado explica que prisão de suspeito é fundamental para desfecho do homicídio contra empresário patoense

Apesar da prisão temporária deste domingo, 21, de Karlos Henrique Alves Rodrigues, 18 anos, conhecido como Malukada, a Polícia Civil dará prosseguimento à investigação do crime que resultou na morte de Adalberto Júnior Filho, de 34 anos, morto no dia 02 de janeiro deste ano, em Patos.

O delegado Gaudêncio Neto, da Delegacia de Homicídio e Entorpecente de Patos, em entrevista a portal patosverdade e ao repórter Fábio Diniz, do Sistema Arapuan, informou que após a prisão preventiva de Malukada, o próximo passo da polícia é chegar ao nome do mandante e do executor dos disparos e que o suspeito já é conhecido da polícia, uma vez que quando adolescente realizou vários roubos na cidade.

"Esperamos agora que com a prisão desse executor, consigamos chegar ao segundo executor e finalmente na autoria intelectual do crime, esse é o principal foco da investigação", disse Gaudêncio Neto.

Karlos foi localizado após um trabalho de investigação iniciado logo após o homicídio , bem como através de denúncias chegadas até as polícias. Levado à delegacia de homicídio, Malukada prestou depoimento, mas, segundo o delegado, ele não confessou o crime e nem sua participação, porém, deu elementos que apontam para o desenvolvimento da investigação.

"Acreditamos que Malukada tenha participado na condição de conduzir a moto de fuga, seria o puxador de cavalo. O outro suspeito nós já temos uma identificação, mas, vamos manter sob sigilo até efetuar a prisão desse suspeito", garantiu Gaudêncio.

O homicídio contra Junior Somadeira pode ter uma ligação com questões de herança, o que levou, inicialmente, ao nome de um primo da vítima que foi conduzido à delegacia para prestar esclarecimentos. Neste domingo, o delegado Gaudêncio Neto afirmou que essa linha de investigação ainda está em aberto e que a prisão de hoje foi um passo importante para o desfecho do inquérito e prisão dos envolvidos.

Karlos Henrique foi preso neste domingo por força de mandado de prisão preventiva em uma ação conjunta entre a Polícia Civil (DHE/GTE) e Polícia Militar (NI 3°BPM) , próximo à Igreja São Francisco. Malucada foi encaminhado a carceragem da central da delegacia e depois para o Presídio Romero Nóbrega, onde ficará à disposição da justiça.






Fonte por Acilene Candeia - patosverdade


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...