terça-feira, 8 de maio de 2018

NA PB: Professor assassinado com 32 perfurações foi morto por divulgar relação amorosa

A Polícia Civil da Paraíba elucidou o homicídio do professor pernambucano Walyngre da Silva Costa, 38 anos, assassinado com 32 perfurações. O crime foi cometido no dia 25 de fevereiro deste ano, na cidade de Pedras de Fogo, na Paraíba.

O trabalho investigativo do Núcleo de Homicídios do Litoral Sul, sediado em Alhandra, concluiu que o crime foi motivado por vingança, porque a vítima teria divulgado seu relacionamento amoroso com um dos autores do homicídio.

O Núcleo de Homicídios do Litoral Sul levou ao cumprimento de mandados de busca e apreensão e de prisão em desfavor de três adolescentes e ainda de Eduardo Emiliano Gomes, conhecido como ‘Du’.

O corpo do professor foi encontrado na zona rural de Pedras de Fogo, com aproximadamente 32 perfurações, no dia 26 de fevereiro, após ter desaparecido no dia anterior. O corpo do professor foi encontrado em um matagal no sítio Bela Rosa, localizado na cidade de Pedras de Fogo.

Na época, a polícia informou que o professor teria sido espancado e esfaqueado, e o corpo ainda teria sido encontrado estripado, com alguns órgãos para fora. Ele lecionava em uma escola estadual na cidade.

Segundo contaram amigos de Walyngre na época, ele teria participado de um bloco de carnaval na cidade de Itabaiana e, antes do final da festa, ele teria saído sem avisar a ninguém. Depois foi dado como desaparecido.

Os detalhes das investigações e das apreensões e prisão serão divulgadas à imprensa nesta quarta-feira (9), na Central de Polícia de João Pessoa.





Fonte CLICKPB


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...