segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Em Patos, marido surta e tenta matar esposa e filhos

A Agente Comunitária de Saúde Débora Araújo Bezerra, 42 anos, residente na Rua Professora Teresinha Araújo, Bairro Vitória, próximo ao Motel VIP, em Patos, viveu momentos de aflição e terror na madrugada desta segunda-feira, dia 19, por volta das 01h30.

De acordo com relatos de Débora, o fato aconteceu quando a família já dormia e o seu esposo José Bezerra Filho, 41 anos, surtou começando a desferir palavras de baixo calão e ameaçando matá-la. A família é composta também por dois filhos do próprio casal, sendo um rapaz com 18 anos e uma garotinha de 2 anos e 8 meses.

A Agente Comunitária de Saúde comentou que o marido é esquizofrênico e já havia praticado agressão a ela outra vez, mas nada comparado ao vivido na madrugada desta segunda-feira. “Ele quebrou portas, me dava chute e ameaçava me matar. Meu filho ajudou a evitar uma tragédia, mas como meu esposo tem muita força, acabou danificando muita coisa da casa. Nós escapamos graças a colocar o guarda-roupa para reforçar a porta do quarto, mas mesmo assim ele quebrou”, disse Débora.

Débora Araújo disse que gritava por socorro, porém, ninguém apareceu para ajudar no momento do desespero. O número de emergência da Polícia Militar, através do número 190, foi acionado e duas viaturas estiveram no local, mas a Agente Comunitária de Saúde já havia conseguido sair de casa com seus dois filhos.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) também foi solicitado para garantir a sedação do agressor surtado. Agora o marido está na residência da mãe e a vítima com seus filhos na casa de uma tia.

“Não sei o que fazer diante dessa situação. Não quero mais ficar com ele! Ele precisa de um tratamento para o seu problema e eu não tenho mais condições psicológicas para estar ao lado de alguém que tentou me matar com meus filhos. Preciso de ajuda tal saber o que fazer”, desabafou Débora.

A Agente Comunitária de Saúde ainda não voltou a casa desde o ocorrido e deve ir na Delegacia Especial de Atenção à Mulher (DEAM) para relatar o caso e pedir para irem até a residência onde foi registrado o fato.





Fonte Jozivan Antero – Patosonline


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...