segunda-feira, 8 de abril de 2019

Polícia prende Itaporanguense suspeito de estelionato que gerou prejuízo de R$ 30 milhões ao Estado

Um homem foi preso na tarde deste domingo (7) dentro de um restaurante na Av. Epitácio Pessoa, em João Pessoa, durante a Operação Falsários. De acordo com as investigações, o suspeito utilizava documentos falsos com o objetivo de constituir empresas com o fim específico de vender notas fiscais.

Contra José Barreiro Maia Filho, que é natural de Itaporanga (PB) foi cumprido um mandado de prisão preventiva.

O delegado Hector Azevedo disse que o preso possuía documentos falsos, com os quais abria empresas em nome de pessoas inexistentes e vendia notas fiscais sem pagar os impostos devidos aos cofres do Estado.

Em apenas uma empresa que foi alvo da investigação, o total de tributos devidos totalizou R$ 15 milhões . Apesar da cifra já ser considerada alta, a polícia acredita que a operação possa ter causado rombo maior e alcançado o total de R$ 30 milhões de prejuízos.

"Ele possuía seis documentos de CPF (Cadastro de Pessoa Física ). Como a empresa estava em nome de pessoas que não existem, ou seja, fantasmas, não há como a dívida ser cobrada pelo Estado , gerando enorme prejuízo aos cofres públicos " , afirmou o delegado.

José Barreiro foi preso preventivamente e responderá pelo crime de estelionato. Ele foi submetido a exame de corpo de delito é recolhido à carceragem da Central de Polícia de João Pessoa. Nesta segunda-feira (8), será apresentado à justiça durante audiência de custódia, que decidirá o presídio para o qual será encaminhado .

A operação foi coordenada pela Polícia Civil do Estado da Paraíba, através da Delegacia de Crimes Contra Ordem tributária – DCCOT -, com apoio no Ministério Público Estadual, UNINTELPOL e Secretaria de Estado da Receita.







Fonte Assessoria


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...