sábado, 11 de maio de 2019

Cancelamento de shows do São João de Patos pode causar prejuízo para comerciantes, diz CDL

Após o cancelamento da programação de shows do São João 2019 de Patos, anunciado pela prefeitura na segunda-feira (7), os comerciantes e empresários da cidade terão que arcar com os prejuízos. De acordo com o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Patos, Oton Ferreira da Silva, a cidade inteira estava nos preparativos para mais uma edição da tradicional festa junina.

“A CDL lamenta, o Sindicato de Comerciários, a Associação Comercial, todos nós lamentamos porque os empresários, comerciantes, ambulantes, vão perder de ganhar o dinheiro que era gerado num período como este”, frisa Oton Ferreira.

O presidente da CDL explica que, além dos barraqueiros e ambulantes que trabalham o ano inteiro para o período junino, a rede hoteleira é setor mais prejudicado com o cancelamento da festa. “Os hotéis vão ter que arcar com os prejuízos, porque devem ter feito reservas há um bom tempo e terão que devolver o dinheiro”, salienta.

Segundo o presidente, diante da situação do município, não havia outra solução a não ser o cancelamento da programação de shows. “A gente esteve na reunião ontem pela manhã com todo o secretariado, comércio, ambulantes. É compreensível porque prefeitura está devendo a fornecedores, folhas de pagamento estão atrasadas, e há um déficit interno, então pra fazer esse mega São João ia gastar em torno de R$ 1 milhão, o que é impossível para o município arcar sozinho”, relata.

Conforme Oton Ferreira, a cidade toda vai perder com o cancelamento do São João. “Infelizmente, o modelo simples da festa vai atingir muito pouco da receita (prevista). Isso é um fato que ninguém queria que acontecesse. Uma notícia como essa gera prejuízo, sérias consequências, pessoas tinham se programado pra essa festa”, diz.

Empregos gerados no São João de Patos

Para o diretor presidente do Sindicato dos Comerciários de Patos, Everaldo Lima, se o município tivesse partido de uma parceria público-privada, talvez a edição 2019 da festa teria acontecido como previsto.

“Em relação aos trabalhadores, eu vejo a situação complicada porque eu defendo que o município mantenha os serviços, o município deve cumprir com seus compromissos como saúde, educação, segurança, mas tinha outros meios de se fazer a festa, como a parceria público-privada, por exemplo, que já tinha sido o modelo de algumas edições da festa antes”, explica.

Everaldo destaca que o período junino é um momento em que os trabalhadores, principalmente os que estão fora do trabalho formal, tinham a chance de ganhar dinheiro, gerar renda e cuidar da família.

“Com a suspensão da festa, a cidade vai deixar de arrecadar um volume enorme de dinheiro que gerava receita e consumo do público. A gente não tinha isso tudo, mas criou-se o hábito, a cultura de fazer a festa grandiosa, então o município vai deixar de arrecadar esse montante de dinheiro”, lamenta.

Em relação ao emprego formal, o presidente da Associação de Comerciários afirma que o período junino é um dos períodos sazonais que mais geram renda para a cidade de Patos. “Por ser um mês festivo, era um dos meses que mais geravam emprego e renda com carteira assinada pelos trabalhadores patoenses”, conclui.

Cancelamento de shows na segunda (6)

A programação de shows do São João 2019 de Patos que havia sido anunciada em abril, foi cancelada pela prefeitura municipal nesta segunda-feira (6). O motivo alegado foi a falta de captação de recursos. O São João da cidade vai acontecer com programação cultural de grupos regionais.

Entre as atrações confirmadas que foram canceladas estavam Mano Walter, Xand Avião, Márcia Fellipe, Gabriel Diniz e Matheus & Kauan. A prefeitura relatou dificuldades financeiras para a festa, como para pagar os salários dos funcionários e destacou que ainda nesta primeira semana de maio não havia conseguido pagar toda a folha do mês de abril dos servidores.

Outro ponto destacado foi a falta de patrocínio. Segundo os dados divulgados na coletiva, a captação de recursos só havia atingido 50% da cota necessária para realizar o evento. Por falta de recursos, a prefeitura considerou inviável manter os shows e estrutura da praça de eventos “Terreiro do Forró”.

Novo modelo do São João 2019 de Patos

Com a decisão, a prefeitura anunciou que irá promover uma programação cultural para celebrar o São João. Entre as atividades estão mantidos os concursos de quadrilhas juninas, corrida do fogo, passeio de carroça, casamento coletivo, exposição de artesanato, concurso de cordel, concurso de pratos típicos e concurso musical. Também haverá shows de forró pé-de-serra na Vila São João.








Fonte Fonte - G1PB



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...