Único piloto do Estado fala de acidente com Ricardo e revela drama pessoal

Comandante Queiro diz que pode ter ocorrido falha humana no acidente
O único piloto concursado do Governo do Estado, identificado como comandante Queiroga, que foi afastado do trabalho em 2011, quando o governador Ricardo Coutinho assumiu, falou nesta terça-feira (29), sobre o acidente com o avião do governador, ocorrido na ultima sexta-feira (25), no aeródromo de Campina Grande.

Queiroga, que faz parte dos quadros do Governo do Estado há 25 anos e pilotou durante 13 a aeronave envolvida no acidente, confirmou a tese do vice-governador Rômulo Gouveia (PSD), levantada ontem, de que pode ter havido falha humana, com o piloto esquecendo de ligar o trem de pouso a aterrissagem forçada.

Além desta falha, Queiroga acrescentou que pode ter ocorrido outras duas falhas, mas ressaltou que apenas a Aeronáutica poderá confirmar o real motivo do acidente.

O piloto também falou sobre o drama pessoal que vive após ter sido afastado de suas funções, no inicio de 2011, quando Ricardo Coutinho assumiu o comando do Governo do Estado. Segundo ele, até hoje não sabe os motivos do seu afastamento. Queiroga revelou que atualmente recebe apenas R$ 1.100 (mil e cem reais), pois foram retirados R$ 5.500 de gratificações, que recebia pelos 22 anos de serviços prestados ao Estado.

Ele acrescentou que hoje vive apenas deste salário, pois não pode fazer trabalhos extras para não prejudicar sua aposentadoria, que deve sair no próximo ano.

Enquanto isto, o comandante revelou que os atuais pilotos, inclusive o do acidente, contratados como assessor especial para exercer função junto ao hangar do Estado recebem R$ 10 mil e o chefe do grupo, que se chama, segundo ele, Fábio Moutinho, R$ 12 mil.

As declarações de Queiroga foram feitas durante entrevista no programa Polêmica Paraíba, da 101 FM de João Pessoa.



Fonte: WSCOM Online




Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.