Acusado de matar estudante grávida é condenado na Paraíba

Luiz Paes de Araújo Neto foi condenado a 17 anos e seis meses de prisão.
Condenado poderá recorrer da decisão do Tribunal do Júri em liberdade.

O Conselho de Sentença do 1º Tribunal de Júri de João Pessoa decidiu na madrugada desta sexta-feira (20), pela condenação de Luiz Paes de Araújo Neto a 17 anos e seis meses em regime fechado. O réu era acusado de assassinar, em 15 de abril de 2010, a estudante Aryane Thays Carneiro de Azevedo. Da decisão cabe recurso e Paes pode aguardar em liberdade. Por ser réu primário, ele só será preso quando se esgotarem todas as chances de recurso.

O julgamento começou às 14h30 da quinta-feira (19), com um plenário lotado. A sentença saiu depois de 12 horas. Muitas pessoas, apesar de terem chegado cedo, não conseguiram entrar para acompanhar o julgamento. Os pais de Luiz Neto só conseguiram acesso ao plenário após as 22h, em consequência da lotação.

O pai dele chorou em vários momentos do julgamento. A mãe do acusado, a todo instante, segurava um terço nas mãos. A família da vítima acompanhou o julgamento emocionada, principalmente quando a irmã de Aryane, Thalita Carneiro, prestou depoimento e também quando foram mostradas fotos do corpo da jovem morta.

Relembre o caso
O corpo de Aryane Thays foi encontrado na manhã do dia 15 de abril de 2010, às margens da BR-230, em João Pessoa. Ela estava sem blusa e com o zíper da calça aberta, o que para o Ministério Público foi uma tentativa do autor de confundir a polícia. A defesa sustentou a tese de que Luiz Paes é inocente.

Fonte: do g1 pb



Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.