Polícia da PB prende dupla suspeita de desviar geradores de energia - Catingueira Online - Sua fonte diária de notícias

Polícia da PB prende dupla suspeita de desviar geradores de energia

Carga é avaliada em R$ 300 mil pela Polícia Civil.
Proprietário e gerente de mineradora foram presos.

Duas pessoas foram detidas pela Polícia Civil da Paraíba neste fim de semana suspeitas de desviar três geradores de energia de uma empresa do Rio de Janeiro. A carga é avaliada em aproximadamente R$ 300 mil. A prisão aconteceu através da Operação Electra, que rastreou um caminhão com um dos geradores próximo à cidade de Santa Luzia, a 260km de João Pessoa.

As prisões foram resultado de uma investigação que começou no mês passado, quando o dono da empresa de geradores com sede no Rio de Janeiro procurou o delegado Diego Garcia informando que tinha sido lesado por uma empresa fantasma que locou os três geradores e 14 contêineres e vendeu os equipamentos para uma mineradora localizada na Paraíba. Cada gerador é avaliado em, aproximadamente, R$ 100 mil.

De acordo com o delegado, os suspeitos são o gerente e o proprietário de uma empresa de mineração da Paraíba, com atuação em todo o Nordeste. A operação Electra começou quinta-feira (6), perseguindo um caminhão rastreado no caminho da cidade de Santa Luzia. No veículo, foi apreendido o primeiro gerador. Em seguida, o gerente foi detido na cidade de Campina Grande. Ele chegou a tentar fugir do local ao ver os policiais, alegando pensar se tratar de um assalto. Outros dois geradores foram encontrados na cidade de Fortaleza, no Ceará, onde o proprietário da empresa foi detido.

Os suspeitos estão detidos na Central de Polícia de João Pessoa por um mandato de prisão temporária, que tem um prazo de cinco dias. Eles foram autuados por estelionato e receptação.

Segundo o delegado, cargas desse tipo são desviadas através da criação de empresas fantasmas. Essas empresas locam equipamentos de outras empresas e, depois, desaparecem com o material.

Diego Garcia adiantou que a investigação sobre a receptação foi concluída, mas o trabalho continua para descobrir se o dono e o gerente da mineradora paraibana têm ligação com a empresa de locação fantasma responsável pelo desvio dos equipamentos no Rio de Janeiro.


Fonte:



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.