Facebook

Adolescente vítima de professor que foi preso em Pombal tentou suicídio após estupro

Policiais civis de Pombal e de Itaporanga prenderam na manhã deste domingo (14), o professor José Alberto Alexandre e Silva, de 54 anos, condenado a 13 anos e 6 meses de prisão em regime fechado, por estupro de uma adolescente de 13 anos, fato registrado em agosto de 2014, na cidade de Serra Grande, Vale do Piancó.

Jose Alberto estava morando em Pombal e ensinava na escola estadual Cícero Severo Lopes em São Domingos.

O Blog do Naldo Silva apurou que ele foi condenado pela justiça de Itaporanga e recorreu ao Tribunal de Justiça buscando anular a decisão, alegando que ocorreu o cerceamento do seu direito de defesa, uma vez que o magistrado de primeiro grau negou o pedido para interrogar um médico do CAPS, com o intuito de esclarecer se a vítima possuía algum distúrbio mental, capaz de alterar a versão dos fatos apresentados.

Conforme a denúncia, a menina afirmou que estava fazendo uma faxina na casa da sua tia – esposa de José Alberto, – e quando foi fechar a janela no quarto, ele a abordou, jogando-a na cama e dizendo que iria “lhe comer”.

Em seguida, segurando-a pelo braço, o professor rasgou-lhe a blusa, pegou em seus seios e colocou a mão na sua genitália.

Ela declarou em juízo que conseguiu fugir e foi para casa, mas não contou para ninguém o ocorrido. Disse também que pouco tempo depois recebeu ligações do réu, onde o mesmo afirmava que terminaria o que tinha começado.

No dia seguinte à tentativa de abuso, a mando da sua mãe, a vítima precisou ir novamente à casa do réu para pegar um colchão, ocasião em que foi ameaçada de morte por ele, tendo, inclusive, arremessado uma faca peixeira em sua direção.

Relatou que ficou bastante deprimida com o que aconteceu, tendo tentado cometer suicídio e apenas depois disso resolveu contar os fatos para a sua madrinha, fazendo com que o caso fosse comunicado às autoridades.

No Tribunal de Justiça, o relator do recurso, juiz Miguel de Britto Lyra Filho, não acatou os argumentos de José Alberto, destacando que ficou “evidente a presença de todos os elementos especializantes do crime de estupro, uma vez que a conduta descrita configura indubitavelmente ato libidinoso, o qual foi praticado, com violência e grave ameaça, bem como com intuito lascivo, contra adolescente de apenas 14 anos de idade”, determinando sua prisão.






Fonte Blog do Naldo Silva



Tecnologia do Blogger.