sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Chuvas até maio devem ser dentro da média do Cariri ao Alto Sertão da PB, diz Aesa

As chuvas previstas para os meses de fevereiro, março, abril e maio de 2019 nas regiões do Cariri, Curimataú, Sertão e Alto Sertão da Paraíba devem ficara acima da média histórica. A previsão foi divulgada nesta quinta-feira (24) pela Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa).

Segundo o gerente de Monitoramento e Hidrometria da Aesa, Alexandre Magno, a expectativa é de que, no acumulado dos próximos quatro meses, o índice pluviométrico do Alto Sertão fique entre 500 e 800 milímetros. No caso do Sertão, a quantidade esperada de chuvas é de no mínimo 440 e no máximo 740 milímetros. Para o Cariri, o número deve ficar entre 260 e 430 milímetros.

“A configuração das condições oceânico-atmosféricas globais, bem como os resultados de modelos de previsão climática de instituições nacionais e internacionais, indicam alta probabilidade das chuvas ocorrerem dentro da faixa de normalidade durante este período, que chamamos de quadra um”, explicou Magno.

A Aesa destaca que esses quatro primeiros meses fazem parte da estação de chuvas do Cariri, Curimataú, Sertão e Alto Sertão, ou seja, essa é a fase do ano que inclui o período chuvoso dessas regiões.

O Prognóstico Climático da Aesa também destacou a quantidade de chuva esperada nas outras regiões: Litoral, entre 560 e 940 milímetros; Brejo, entre 390 e 650 milímetros; Agreste, entre 280 e 460 milímetros. “É importante destacar que estes números não são mensais. O que deve estar dentro destes parâmetros é volume acumulado durante o quadrimestre” acrescentou.

De acordo com o presidente da Aesa, Porfírio Catão Cartaxo Loureiro, no mês de março a equipe de meteorologistas da agência estadual realizará um novo Prognóstico Climático. “Desta vez nossos olhos estarão voltados para Litoral, Brejo e Agreste, mais especificamente no período de abril a julho, quando são esperados os maiores índices pluviométricos nestas regiões”, anunciou.

Açudes

A Aesa monitora 128 açudes monitorados em todo o estado da Paraíba. Os dados dos últimos volumes registrados nestes açudes mostram que 40 deles estão em situação crítica, com menos de 5% da capacidade. Outros 36 estão em observação por estarem com volume abaixo de 20% Apenas um açude está sangrando, o São José 2, localizado na cidade de Monteiro, no cariri paraibano, que está recebendo as águas da transposição do Rio São Francisco.






Fonte G1 paraiba


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...